sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Padre extorquido por duas prostitutas

video
In Correio da Manhã

Atenção: é preciso que fique bem claro que o que está em causa neste caso é, em primeiro lugar, um crime de extorção.
É muito importante não perder isso de vista: independentemente do que pensemos sobre a atitude do tal padre, ou a sua pessoa, a verdade é que ele foi vítima de extorção.

Artigo 223.º do Código Penal:
Quem, com intenção de conseguir para si ou para terceiro enriquecimento ilegítimo, constranger outra pessoa, por meio de violência ou de ameaça com mal importante, a uma disposição patrimonial que acarrete, para ela ou para outrem, prejuízo é punido com pena de prisão até 5 anos.
Se a ameaça consistir na revelação, por meio da comunicação social, de factos que possam lesar gravemente a reputação da vítima ou de outra pessoa, o agente é punido com pena de prisão de 6 meses a 5 anos.

Acho que o caso não tem directamente que ver com a questão do celibato ou a vivência da sexualidade por parte dos padres.
Se os clientes das prostitutas fossem apenas padres ou frades, parece-me que o negócio andaria muito fraco. É minha convicção que a maior parte dos clientes são homens casados...
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário