terça-feira, 31 de março de 2015

Beba leite, pela sua saúde: Ou talvez não

O leite faz bem aos adultos? Há cada vez mais estudos científicos que apontam para o sentido inverso. Os especialistas estão divididos perante os sinais de que o cálcio é ‘desviado’ dos ossos para ‘tapar’ a acidez do estômago que é provocada pelo consumo em excesso de leite.
Beba leite, pela sua saúde. A expressão serviu, durante anos, para incentivar ao consumo de um alimento considerado fundamental para uma boa saúde. Mas será que o leite faz assim tão bem a um adulto?
Numa entrevista à Lusa, o nutricionista Nuno Velho Cabral desmitificou alguns dos mitos e referiu que a comunidade científica está cada vez mais dividida quanto aos verdadeiros efeitos do consumo de leite.
“Contrariamente ao que foi apregoado durante muitos anos, as evidências científicas têm vindo a confirmar que, realmente, também existem malefícios associados à ingestão de leite”, adiantou o nutricionista.
Em causa está o consumo de leite por adultos, que deve ser moderado, dadas as novas “evidências” que apontam para os “malefícios” que surgem associados a problemas de saúde, como doenças coronárias.
“O leite era visto como um alimento algo completo, fonte de proteína, de algumas vitaminas e de cálcio”, recordou Nuno Velho Cabral, “mas hoje existem muitos outros alimentos com teor de cálcio igualmente elevado como os brócolos, as ameixas, espinafres cozidos ou a sardinha”.
Como todos os alimentos, o leite deve ser consumido com moderação, até porque não há vantagens associadas ao fim do consumo de leite por adultos.
Um copo de leite por dia não traz “malefícios”, acrescentou o nutricionista, mas quando tomado em excesso pode provocar acidez no estômago.
“Ao contrário do que durante anos e anos se tem vindo a dizer, que o leite é muito rico em cálcio e previne a osteoporose, o que se sabe hoje em dia é que o nosso corpo tem uma necessidade extrema de deslocar parte do cálcio que já existe nos nossos ossos para ir neutralizar a acidez do estômago provocada por este alimento”, explicou Nuno Velho Cabral.
De acordo com o especialista, as novas gerações estão mais aptas a procurar informação e conselhos sobre a alimentação, levando a que o leite esteja progressivamente a ser substituído por outros alimentos.
Surgem assim as novas modas, como as sementes de chia (o elemento com maior teor de cálcio de que há conhecimento), que podem ser introduzidas em sopas e saladas ou consumidas com iogurte.
“Neste momento, as pessoas cada vez mais procuraram outras opções, incluindo substituir leite por outras bebidas de arroz ou amêndoa, ou ainda à base de soja”, insistiu o nutricionista: “Sem sombra de dúvida que pode-se fazer uma alimentação equilibrada sem prejudicar a nossa saúde não bebendo leite”.

leite


Fonte: aqui
  

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.