quarta-feira, 6 de maio de 2015

Anel de noivado

Um rapaz entrou com passo firme numa joa­lharia e pediu que lhe mostrassem o melhor anel de noivado que tinham. O joalheiro indicou-lhe um. O rapaz contemplou o anel e, com um sorri­so, aprovou-o. Perguntou o preço e dispôs-se a pagá-lo.
  Vai casar já? – perguntou o joalheiro.
– Não. Nem sequer tenho noiva – respondeu o rapaz.
A surpresa do joalheiro divertiu o rapaz.
– É para a minha mãe. Quando eu estava para nascer esteve sozinha. Alguém a aconselhou a abortar-me antes que eu nascesse para evitar todos os problemas. Mas ela negou-se a fazê-lo e deu-me o dom da vida. E a verdade é que teve muitos problemas, mesmo muitos. Foi pai e mãe para mim, e foi amiga e irmã, e foi professora. Fez-me o que hoje sou. Agora, que posso, compro-lhe este anel de noivado. Ela nunca teve um. Eu dou-lhe um como promessa de que, se ela fez isso tudo por mim, agora eu farei tudo por ela. Talvez mais tarde eu venha a entregar outro anel de noivado à mulher com quem me queira casar, mas esse será o segundo".
O joalheiro não disse nada. Ficou sensibilizado. E fez ao rapaz um desconto que nunca fizera a nenhum outro cliente.
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.