sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Nuno Álvares Pereira

Nuno Álvares Pereira nasceu a 24 de Junho de 1360. Aos treze anos entra no séquito do Rei Dom Fernando, sendo, pouco depois, armado cavaleiro. Em 1376, a 15 de Agosto, por obediência ao pai e embora contrariado – pois o exalta já o sonho de imitar o exemplo de Galaaz e fazer voto de castidade – casa com D. Leonor de Alvim, rica dama de Entre-Douro-e-Minho.
Dos três filhos do seu matrimónio, dois faleceram ainda crianças, ficando apenas uma filha, Beatriz, que veio a casar com o filho do rei D. João I, D. Afonso, primeiro duque de Bragança.
Quando, a 22 de Outubro de 1383, faleceu o rei D. Fernando I, não deixou filhos varões, mas apenas uma filha casada com o rei de Castela, que pretendeu apoderar-se da coroa de Portugal. Opôs-se-lhe D. João, Mestre de Avis, irmão de D. Fernando, com o apoio de D. Nuno Alvares Pereira. Este, nomeado Condestável, conduziu o exército português a várias vitórias contra os castelhanos, até à vitória final, em Aljubarrota, a 14 de Agosto de 1385.
As hostilidades contra os castelhanos ainda prosseguiram algum tempo e o Condestável deu sempre testemunhos constantes da agudeza do seu génio militar e da rijeza do seu braço.
Entretanto finda a guerra com os castelhanos e tendo morrido a sua esposa, D. Nuno distribui grande parte dos bens pelos seus companheiros, antigos combatentes, e faz-se carmelita, com o nome de frei Nuno de Santa Maria. A sua humildade e grande fé granjearam-lhe fama de santidade. Logo após a sua morte, no dia 1 de Abril de 1431, Frei Nuno começou a ser chamado "santo" pelo povo. Beatificado por Bento XV, só em 2009 foi canonizado pelo Papa Bento XVI.
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário