terça-feira, 8 de março de 2016

8 de março - Dia Internacional da Mulher


Homenageamos:


- " as 40 mulheres portuguesas que, em 2015, morreram às mãos de parceiros ou familiares próximos,  provocando a existência de 122 crianças órfãs";


- as mulheres vítimas de discriminação na família, na sociedade, no trabalho, no salário, na vida...


- as mulheres que têm "duplo emprego", pois após o seu trabalho ainda acarretam com toda a lida da casa;


- as mulheres que, face à negligência dos seus companheiros, carregam com todo o fardo educativo;


- as mulheres com "filhos diferentes" ou prostrados sob o peso de vícios e dependências;


-  as mulheres exploradas pelo comércio sexual;


- as mulheres no desemprego e as que se movimentam num grave clima de necessidade económica;


- as mulheres que não veem reconhecida a sua importância na vida das religiões:


- as mulheres atraiçoadas na sua vida sentimental;


- as mulheres que, caindo na valeta da vida, não encontram braços que as levantem e as acolham,  porque sobraram pés para as calcarem;


- as mulheres que, nalgumas culturas, são tidas como objeto de que o homem dispõe;


- as mulheres maltratadas, ofendidas na sua dignidade, denegridas;


- as mulheres abandonadas, vítimas de ingratidão, entregues à sua sorte;


- as mulheres felizes, amadas e respeitadas e as  que lutam pela esperança de um mundo novo que vai chegar;


- as mulheres que não se masculinizam e conservam o perfume da sua feminilidade;


- as mulheres que teimam em fazer do amor o motor de uma nova humanidade;


- as mulheres que se orientam por valores e os transmitem;


- as mulheres persistentes, que não cedem a desistências e conservam a coragem como forma de estar na vida;


- as mulheres que fazem da palavra uma ponte que une e não uma parede que divide;


- as mulheres que descobriram que a felicidade está mais em dar do que em receber;


- as mulheres que vivem o serviço como nobre expressão de amor;


- as mulheres que tudo fazem em prol da unidade e da felicidade familiares;


- as mulheres crentes, atentas à voz de Deus, que ajudam os outros a descobri-l'O.

Sem comentários:

Enviar um comentário