quarta-feira, 27 de abril de 2016

Dia da mãe


Este Domingo celebra-se o dia da mãe que foi introduzido oficialmente nos Estados Unidos da América em 1914. Esta ideia surgiu quando aos 41 anos de idade, em 1904, Anna Jarvis perdeu a sua mãe. Tanto ela como a sua irmã Elisinore, sentiram a sua grande perda, levando-as a reflectir sobre o facto de não existirem demonstrações concretas de apreço para com as mães. Anna apelou na igreja de Grafton para a necessidade de um dia especialmente dedicado a todas as mães, na esperança de que essa celebração iria estimular a estima e consideração dos filhos para com os seus pais, para além de criar e melhorar os laços familiares.
Em 1907 Anna empreendeu o esforço necessário para a instituição do Dia da Mãe, e com ajuda dos seus amigos, pôs em execução uma campanha por correio com o objectivo de obter o apoio de congressistas, políticos e personalidades influentes da sociedade norte-americana, com o único objectivo de ser oficialmente declarada uma data comemorativa do Dia da Mãe.
Dos Estados Unidos o costume passou para a Inglaterra e depois para o resto da Europa. A partir dos anos trinta, muitos Governos premiavam as mães que tivessem muitos filhos. Então era uma honra ter muitos filhos. Em Portugal também houve esse costume. O Presidente da República chegou a condecorar uma família de Figueiró dos Vinhos por ser a maior de Portugal. Tinha mais de vinte filhos!
Nos anos sessenta e setenta assiste-se à mudança do papel da mulher. A sociedade e a economia precisavam de mão de obra feminina para o trabalho nas fábricas e as mães começam a deixar mais os filhos entregues a creches. Por outro lado a natalidade reduz-se drasticamente causando grandes problemas económicos e sociais. Por isso, na União Europeia assiste-se hoje a uma política de fomento da procriação com prémios ou incentivos vários.
Infelizmente no nosso país isto não tem sido feito e as consequências podem ser desastrosas.
Aproveitemos este dia para um gesto de gratidão às nossas mães.
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.