quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

"Boca de muito riso, cabeça de pouco juízo"

Será?
Não.
Se assim fosse, não haveria lugar à terapia do riso.
Se assim fosse, então o riso não faria bem à saúde.
O Riso e o sorriso aproximam, geram cumplicidade, são fonte de empatia.
Então ria e sorria. Sempre. No momento certo. Com espontaneidade.
Nada de sorrisos amarelos ou forçados.
Pela maneira como ri e sorri, a pessoa revela-se.
 
Quero cantar, ser alegre
Que a tristeza não faz bem
Nunca vi a tristeza
Dar de comer a ninguém

 
Quem canta, seus males espanta
Quem chora, mais os aumenta
Eu por ti tenho chorado
Lágrimas, mais de quarenta




Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.