terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Duas já se foram...


Taça e Taça da Liga já não contam para o Futebol Clube do Porto. Restam a Liga dos Campeões e o Campeonato.
Tendo em atenção que no Campeonato está já a 4 pontos do líder e que na Champions vai ter pela frente "só" o campeão italiano nos oitavos, as expectativas não são muito elevadas, embora em futebol tudo possa sempre acontecer.
Esta equipa lembra uma criança que começa a andar. Tão depressa dá uns passitos que suscitam esperança, como depois se "espeta" ao comprido, esmorrando-se toda. E não saímos disto!
Um treinador com um discurso chato, monótono, a resvalar para o intelectual,  com ou sem desenhos, que muito promete mas que muito pouco concretiza.
Admito que a arbitragem tem prejudicado. Mas não dizia noutros tempos o presidente que o Porto tem de lutar contra tudo e contra todos?
Sabe-se - basta ver os jogos - que o plantel tem lacunas. Aqui a culpa não será do treinador. Mas isto justifica esta aviltante situação de total insegurança exibicional da equipa? Na atualidade qualquer equipa é capaz de fazer um bom resultado contra o Porto, seja onde for o jogo.
Há muito que penso que o Porto tem que se renovar, precisa de uma nova dinâmica, de uma nova direção. Esta é, na minha pobre opinião, a principal responsável pela situação atual do Clube.

Sem comentários:

Enviar um comentário