quarta-feira, 31 de março de 2010

Audiências das entrevistas da noite passada

Pinto da Costa esmaga Luís Filipe Vieira
A Marktest divulgou esta quarta-feira os dados relativos às audiências da passada terça-feira que revelaram que uma média de 1,2 milhões de espectadores assistiram à entrevista a Jorge Nuno Pinto da Costa, na RTP 1, contra os 743 mil espectadores que viram Luís Filipe Vieira na SIC.
Dirigida pela jornalista Judite de Sousa, a 'Grande Entrevista' esmagou os 'Sinais de Fumo' de Miguel Sousa Tavares que, na mesma noite e à mesma hora, entrevistou o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.

A entrevista a Pinto da Costa conquistou uma audiência média de 33 por cento, tendo sido o programa informativo mais visto do dia de ontem, contra os 19 por cento da entrevista a Luís Filipe Vieira que não chegou a alcançar sequer a lista dos cinco programas mais vistos.

Judite de Sousa venceu assim aquele que foi o primeiro duelo entre os dois formatos de entrevista.
In Correio da Manhã

terça-feira, 30 de março de 2010

Luís Filipe Vieira na SIC: "Hulk não deveria ter feito o que fez"

Vieira não acredita que o seu lugar esteja em causa caso o Benfica não seja campeão este ano. "A obra está feita", disse. A propósito do investimento e de só este ano se verem os resultados no relvado, Vieira lembra que boa parte dos jogadores são os mesmos em relação à época passada e por isso há muito mérito do treinador, Jorge Jesus.
Jesus era querido por Vieira já há dois anos e este não tem dúvidas agora: "Jesus vai estar muitos anos no Benfica". O dirigente "encarnado" destaca a relação de proximidade que tem com Jesus: "falamos abertamente".

Questionado sobre qual é o melhor jogador do Benfica, Vieira fintou: "É o conjunto". No entanto, não deixou de elogiar a prestação de Luisão."

O meu clube tem toda a viabilidade financeira", referiu, sem querer falar dos outros "grandes", nomeadamente Sporting e FC Porto.

A principal receita do Benfica actualmente são os sócios. As receitas televisivas representam actualmente "à volta de 10%". "A partir de amanhã vamos começar a pensar nos direitos televisivos", revelou. Vieira também não fecha a porta à Olivedesportos, actual detentora desses direitos.

As relações com Pinto da Costa e o FC Porto"Nunca traí ninguém". Luís Filipe Vieira diz que não há questões pessoais na quebra de relações com Pinto da Costa.

Sobre a suposta aproximação da antiga companheira do presidente do FC Porto, Carolina Salgado, o presidente do Benfica reitera que nunca a conheceu nem nunca falou com ela.

Em relação do processo Apito Dourado, Vieira diz que nunca telefonou para qualquer árbitro ou dirigente da Liga. Luís Filipe Vieira revela que foi uma vez contactado por Valentim Loureiro, a propósito da nomeação do árbitro para o jogo com o FC Porto: "queriam impor um senhor que se chama Martins dos Santos", nomeação com que não concordou.

A "vergonha" do túnelVieira garante também que nenhum jogador do Benfica iria provocar um steward. "Não quero falar de túneis", disse, mas acabou por apontar que "Hulk não deveria ter feito o que fez" e "o que se passou no túnel do Estádio da Luz foi uma autêntica vergonha".

Pinto da Costa anuncia recandidatura à presidência do F. C. Porto

O presidente do Futebol Clube do Porto anunciou esta terça-feira que se pretende recandidatar no cargo. Na ‘Grande Entrevista’ da RTP, Jorge Nuno Pinto da Costa justificou a decisão “em resposta a todos os ataques que recebo diariamente”.
Pinto da Costa sublinhou ainda que acredita que a equipa que lidera “vai voltar a ganhar não só cá, como lá fora”. Apesar de reconhecer que já passou “a idade da reforma”, diz que ainda não chegou o tempo de sair do FC Porto.
Sobre o caso das escutas do caso ‘Apito Dourado’, o líder portista considerou que a sua imagem saiu reforçada e sublinhou que o que veio a público envolvendo-o foi “intoxicação”, criticando em particular “a maneira de apresentar as coisas”-
“Tive uma coisa invulgar em Portugal. Os meus processos ganhei-os duas vezes”, disse, referindo aos vários casos judiciais que o envolveram.
“HÁ UMA CRISE QUANDO OS RESULTADOS SÃO MAUS”
Sobre a posição do FC Porto no Campeonato, Pinto da Costa reconheceu que a sua equipa foi prejudicada por “um período de muitas lesões”, referindo-se a casos como os de Christián Rodríguez e Varela. Já sobre Hulk, o presidente referiu-se a ele como “pedra vital” do plantel. Algo que, no seu entender, “não é depreciativo” para a restante equipa, até porque todas elas “têm uma estrela”.
“Pode haver uma crise em qualquer clube quando os resultados são maus. Ao fim de sete anos a ganhar seis campeonatos e não ganhar um é uma crise. O facto de um clube não ganhar há cinco anos e ganhar um é uma festa”, disse em alusão à liderança do Benfica.
Pinto da Costa admitiu ter pensado em Jorge Jesus para treinador, como pensou em outros e negou que tenha havido uma tentativa de contratação. “O Jesualdo Ferreira tem contrato”, sustentou, para reconhecer que irá conversar com o actual treinador para “ver o que vamos fazer”. “Não estou preocupado com isso, tenho de preparar a equipa. Estamos preocupados neste momento em ganhar os jogos que faltam”, disse.
O presidente do FC Porto adiantou estar interessado em ganhar e reconheceu que o segundo lugar está em risco “porque não dependemos de nós”, disse, referindo-se aos cinco pontos que o separam do Sp. Braga, que está na segunda posição.
“A equipa está num bom momento e podemos ganhar os seis jogos que faltam”, acrescentou. Sobre a liderança do campeonato, Pinto da Costa considerou que o FC Porto “matematicamente” ainda não está fora da corrida para o título, mas disse que o clube precisa “de ser realista”.
TAÇA DA LIGA: “BENFICA MERECEU GANHAR”
Ainda em relação ao Benfica, Pinto da Costa disse não sentir grandes diferença face ao FC Porto: “Com todos os nossos jogadores o nosso plantel não é inferior”, assumiu.
Sobre a Taça da Liga, ganha pelos 'encarnados', o homem forte do FC Porto reconheceu que o Benfica “ganhou bem” a final, mas defende que o clube da Luz “chegou a essa final através de uma vitória conseguida, involuntariamente, à custa dos erros dos árbitros”, aludindo ao confronto com o Nacional da Madeira.
“Preocupo-me em contratar os melhores jogadores e os melhores treinadores”, disse ainda Pinto da Costa, afirmando não apoiar nenhum candidato à presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, de onde se demitiu Hermínio Loureiro. “Metam na Liga quem quiserem.'
In Correio da Manhã

Ricky Martin assume ser homossexual

Pode ver aqui aqui.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Andou na night ou na taberna?


O papagaio e a Mila

À porta da barbearia estava um papagaio todo emplumado.
Sempre que a Mila passava ele dizia:
"Óh P...! Já vais para a zona?!"
Ela já farta, um dia queixou-se ao dono... Ele para castigar o papagaio pintou-o de preto.
Dois dias depois a Mila passou á porta e o papagaio não disse nada... Voltou a passar e a mesma coisa... nada.. nem um comentário. Perguntou ela:
"Então, já não dizes nada?"
O Papagaio respondeu:
"Quando estou de smoking não falo com p...!"

domingo, 28 de março de 2010

Em lenta agonia política

Com a apresentação do PEC, que é a negação em toda a linha do programa eleitoral com que o PS se apresentou aos portugueses ainda há seis meses, a casa socialista começa a vir abaixo. «Não podemos estar assim a desbaratar o nosso próprio património», protesta Soares. É «um custo social excessivo que vai recair sobre a classe média e média baixa», acrescenta Alegre. «O PS entrou numa deriva à direita», diagnostica Cravinho. «Confesso a minha incapacidade em aceitar que um Governo de centro-esquerda tome esta opção», proclama Pedroso. E até no interior do Governo já aparecem ministros como Vieira da Silva a confessarem publicamente: «Esta situação que nós vivemos, obviamente, não é uma situação que me deixa feliz».
Enquanto a casa socialista vem abaixo, José Sócrates mantém-se em estado de negação permanente e numa atitude de irremediável obstinação: «O PEC é credível. É o PEC de que o país necessita. Dizer que o PEC não aposta no crescimento não é verdade», repete o chefe do Governo em entrevistas e intervenções sucessivas.

A verdade é que este PEC representa, para o PS, o fim das ilusões. É a machadada final, e liberal, numa governação que perdeu qualquer marca de esquerda, que aumentou o desemprego, os impostos e o endividamento do país. Consuma a descrença numa liderança que arrastou o partido para uma teia de suspeições e casos obscuros, incapaz de lidar com a liberdade imprensa e de crítica. Anuncia o desmanchar da feira de um circuclo de poder que se vai esvaindo nas suas perversões e contradições.

Para Sócrates, as brechas que se abrem no PS e no Governo são o sinal de que o seu caminho está a chegar ao fim. Debilitado no plano pessoal pela sucessão de episódios mal esclarecidos, desacreditado no plano nacional pelos resultados medíocres de seis anos de Governo (e mais um PEC de austeridade e empobrecimento), também no plano partidário Sócrates começa agora a ser um líder cada vez mais só. Como se vê.
Não sendo provável, a nove meses de eleições presidenciais, uma convulsão política que leve à queda do Governo, Sócrates está obrigado a permanecer em S. Bento até 2011. Por força das circunstâncias e em lenta agonia política.
http://sol.sapo.pt/Blogs/jal/default.aspx

Presente para a namorada em que a empregada trocou as luvas por cuecas

Um rapaz de visita a Paris comprou umas luvas para oferecer à namorada, mas a
empregada enganou-se e ao embrulhá-las colocou lá umas cuecas. A família da rapariga, ainda virgem, era muito conservadora!
Imaginem os resultados da carta que o rapaz enviou...

"Querida, Sabendo que dia 14 é o dia dos namorados, resolvi mandar-te este presentinho. Embora eu saiba que não costumas usar (pelo menos eu nunca te vi com umas), acho que vais gostar da cor e do modelo, pois a empregada da loja experimentou, e pelo que vi, ficou óptima. Apesar de um pouco largas na frente, ela disse que é melhor assim do que muito apertadas, pois a mão entra melhor e os dedos podem movimentar-se bem à vontade. Depois de usá-las é bom virar do avesso e colocar um pouco de talco para evitar aquele odor desagradável. Espero que gostes, pois vai cobrir aquilo que um dia te irei pedir, além de proteger o local em que colocarei aquilo que tanto sonhas.

Um beijo (no lugar onde irás usá-las).

PS: Não esperes pelo meu regresso para estreá-las. Quero que todos os meus amigos te vejam com elas. E depois esfrega na cara daquelas tuas amigas invejosas, pois eu nunca vi nenhuma delas com umas"
(Por email)

sábado, 27 de março de 2010

O quê????

A filha volta para casa muitos anos depois de ter ido embora.
O seu pai, furioso, quando a vê descarrega:
- Onde estiveste durante este tempo todo, sua desgraçada? Porque nemsequer escreveste uma carta ou um telefonema a dizer como estavas?Vagabunda! Não sabes como a tua mãe tem sofrido por tua causa!
A rapariga, a chorar:
- Snif. Snif. Tornei-me prostituta... buaaaaaaa.
- O quê? Fora daqui, sua desavergonhada, má filha, pecadora!
- Está bem, papá, como queira. Eu somente voltei para dar este casacode pele de crocodilo e as escrituras da minha mansão para a mãe; umaconta poupança de 5 milhões para o meu irmãozinho e para ti, paizinho,este Rolex, o BMW que está na porta e 3 meses por ano de fériasvitalícias no Club Med...
- Filhinha, anda cá, disseste que te tinhas tornado o quê, mesmo?
- Prostituta. Snif, snif.
- Ahhh, bolas... que susto! Eu é que tinha percebido Benfiquista!

TROCA QUEM SABE...

video

TesteQI

video

sexta-feira, 26 de março de 2010

SEMANA MUNDIAL DO AMIGO


AMIGO... Estamos na SEMANA MUNDIAL DO AMIGO.
Quem é teu amigo? Envia isto para todos os teus amigos. Mesmo para mim, se eu for um deles. Vê quantas respostas consegues de volta. Se conseguires mais de 10, então és realmente uma pessoa cativante.

Importante é saber cultivar a amizade...Não importa se é um amigo-irmão do peito ou se é um colega mesmo que distante a quem tu vais enviar este e-mail, mas o que importa é que tu o respeites por aquilo que ele representa para ti... Recorda-te que os poucos momentos como este de que actualmente dispomos, se devem sentir como se fossem o último das nossas vidas...

OS TEUS AMIGOS MERECEM ISSO.

UM GRANDE ABRAÇO DE PROFUNDA AMIZADE.

Mulheres pagam detective para dormir com maridos


As mulheres inglesas que não confiam totalmente nos seus companheiros podem tirar a prova dos nove ao contratar uma detective sexual para desfazer todas as suas dúvidas.
Janette Jones, residente em Enfield Town, em Londres, tem 45 anos e é paga pelas mulheres inseguras para provar se os homens são ou não fiéis. A sua função é a de provocar os maridos ou os namorados das suas clientes de forma a testá-los e saber se serão capazes de trair as respectivas ‘mais-que-tudo’.

Num ano, Janette que tem quatros filhos e até já é avó, dormiu com 15 homens e cobrou a cada cliente cerca de 8.300 euros para provar a infidelidade do seu companheiro.

De acordo com o diário ‘The Sun’, Janette afirma que se sente bem a fazer o que faz e recusa aceitar ser chamada de prostituta argumentando que a sua função é descobrir se o homem é fiel ou não e que isso implica dormir com eles.
Patrícia M. Carvalho, in Correio da Manhã

quinta-feira, 25 de março de 2010

"Tenho esta comichão na perseguida porque o meu marido tem uma infecção na ponta da natureza."

Carlos Barreira da Costa, médico Otorrinolaringologista da mui nobre e Invicta cidade do Porto, decidiu compilar no seu livro "A Medicina na Voz do Povo", com o inestimável contributo de muitos colegas de profissão, trinta anos de histórias, crenças e dizeres ouvidos durante o exercício desta peculiar forma de apostolado que é a prática da medicina.
Jóias deste tão pouco conhecido léxico:

O DIÁLOGO COM UM PACIENTE COM PATOLOGIA DA BOCA, OLHOS, OUVIDOS, NARIZ E GARGANTA É SEMPRE UM DESAFIO PARA O CLÍNICO
Ø A minha expectoração é limpa, assim branquinha, parece, com sua licença, espermatozóides.
Ø Quando me assoo dou um traque pelo ouvido, e enquanto não puxar pelo corpo, suar, ou o c..., o nariz não se destapa.
Ø Não sei se isto que tenho no ouvido é cera ou caruncho.
Ø Isto deu-me de ter metido a cabeça no frigorífico. Um mês depois fui ao Hospital e disseram-me que tinha bolhas de ar no ouvido.
Ø Ouço mal, vejo mal, tenho a mente descaída.
Ø Fui ao Ftalmologista, meteu-me uns parafusinhos nos olhos a ver se as lágrimas saíam.
Ø Tenho a língua cheia de Áfricas.
Ø Gostava que as papilas gustativas se manifestassem a meu favor.
Ø O dente arrecolhia pus, e na altura em que arrecolhia às imidulas, infeccionava-as
Ø A garganta traqueia-me, dá-me aqueles estalinhos e depois fica melhor.

AS PERTURBAÇÕES DA FALA IMPACIENTAM O DOENTE
Ø Na voz sinto aquilo tudo embuzinado.
Ø Não tenho dores, a voz é que está muito fosforenta.
Ø Tenho humidade gordurosa nas cordas vocais.
Ø O meu pai morreu de tísica na laringe

OS PROBLEMAS DA CABEÇA SÃO MUITO FREQUENTES
Ø Há dias fiz um exame ao capacete no Hospital de S. João.
Ø Andei num Neurologista que disse que parti o penedo, o rochedo ou lá o que é....
Ø Fui a um desses médicos que não consultam a gente, só falam pra nós.
Ø Vem-me muitos palpites ruins, assim de baixo para cima....
Ø A minha cabecinha começa assim a ferver e fico com ela húmida, assim aos tombos, a trabalhar.
Ø Ou caiu da burra ou foi um ataque cardeal.

OS APARELHOS GENITAL E URINÁRIO SÃO OBJECTO DE QUEIXAS SUI GENERIS
Ø Venho aqui mostrar a parreca.
Ø A minha pardalona está a mudar de cor.
Ø Às vezes prega-se-me umas comichões nas barbatanas.
Ø Tenho esta comichão na perseguida porque o meu marido tem uma infecção na ponta da natureza.
Ø Fazem aqui o Papa Micau (Papanicolau)?
Ø Quantos filhos teve? - pergunta o médico.
- Para a retrete foram quatro, senhor doutor, e à pia baptismal levei três.
Ø Apareceu-me uma ferida, não sei se de infecção se de uma f... mal dada.
Ø Tenho de ser operado ao stick. Já fui operado aos estículos.
Ø Quando estou de pau feito... a p... verga.
Ø O Médico mandou-me lavar a montadeira logo de manhã.

AS DORES DA COLUNA E DO APARELHO MUSCULAR E ESQUELÉTICO SÃO DIFÍCEIS DE SUPORTAR
Ø Metade das minhas doenças é desfalsificação dos ossos e intendência para a tensão alta.
Ø O pouco cálcio que tenho acumula-se na fractura.
Ø Já tenho os ossos desclassificados.
Ø Além das itroses tenho classificação ossal.
Ø O meu reumatismo é climático.
Ø É uma dor insepulcrável.
Ø Tenho artroses remodeladas e de densidade forte.
Ø Estou desconfiado que tenho uma hérnia de escala.

O PORTUGUÊS BEBE E FUMA MUITO E DESCULPA-SE COM FREQUÊNCIA

Ø Tomo um vinho que não me assobe à cabeça.
Ø Eu abuso um pouco da água do Luso.
Ø Não era ébrio nato mas abusava um pouco do álcool
Ø Fujo dos antibióticos por causa do estômago. Prefiro remédios caseiros, a aguardente queimada faz-me muito bem.
Ø Eu sou um fumador invertebrado.

O APARELHO DIGESTIVO ORIGINA SEMPRE MUITAS QUEIXAS
Ø Fui operado ao panquecas.
Ø Tive três úlceras: uma macho, uma fêmea e uma de gastrina.
Ø Ando com o fígado elevado. Já o tive a 40, mas agora está mais baixo.
Ø Eu era muito encharcado a essa coisa da azia.
Ø Senhor Doutor, a minha mulher tem umas almorródias que, com a sua licença, nem dá um peido.
Ø Tenho pedra na basílica.
Ø O meu marido está internado porque sangra pela via da frente e pinga pela via de trás.
Ø Fizeram-me um exame que era uma televisão a trabalhar e eu a comer papa.
Ø Fiz uma mamografia ao intestino.
Ø O meu filho foi operado ao pence (apêndice) mas não lhe puseram os trenós (drenos), encheu o pipo e teve que pôr o soma (sonda).

OS MEDICAMENTOS E OS SEUS EFEITOS PRESTAM-SE ÀS MAIORES CONFUSÕES
Ø Ando a tomar o Esperma Canulado - Espasmo Canulase
Ø Tenho cataratas na vista e ando a tomar o Simião - Sermion
Ø Andei a tomar umas injecções de Esferovite - Parenterovit
Ø Era um antibiótico perlim pim pim mas não me fez nada - Piprili
Ø Agora estou melhor, tomo o Bate Certo - Betaserc
Ø Tomo o Sigerom e o Chico Bem - Stugeron e Gincoben
Ø Ando a tomar o Castro Leão - Castilium
Ø Tomei Sexovir - Isovir
Ø Tomo uma cábulas à noite.
Ø Tomei uns comprimidos jaunes, assim amarelados.
Ø Tomo uns comprimidos a modos de umas aboborinhas.
Ø Receitou-me uns comprimidos que me põem um pouco tonha.
Ø Estava a ficar com os abéticos no sangue.

Descobriu a pólvora...


Conversa amena entre o Tio Ambrósio e o Carlos do Cabeço

"– O despudor e a falta de vergonha na cara que têm alguns dos nossos governantes e outros usufrutuários de cargos mais ou menos públicos. Então não é que num tempo em que o senhor ministro das Finanças vem dizer ao povo que vamos todos pagar mais impostos, quer sejam directos quer indirectos... aparece a notícia nos jornais (e ninguém é capaz de a desmentir) que os gestores das empresas públicas ou com a participação do Estado vão receber bónus de boa gestão, uns de duzentos, outros de trezentos mil e outros de meio milhão de euros? Isto é vergonhoso, Tio Ambrósio!
– E não és só tu a dizê-lo, Carlos! O poeta e candidato Alegre já verberou contra alguns dos seus camaradas de partido pelo desplante com que estão a lesar o tesouro público com medidas dessa natureza. Medidas essas que, em meu entender, deviam envergonhar quem as faz e quem permite que elas sejam feitas."

Veja esta simpática conversa entre o Tio Ambrósio e o Carlos.
Basta carregar aqui:"À sombra do castanheiro "

Carregue nas letras vermelhas e deleite-se com este diálogo claro, frontal e educativo.
Boa leitura!

Pai, achas que eles me deixam jogar?

video

Corpo de Leandro entregue à família

- Pescador descobre o corpo de pequeno Leandro 13 quilómetros a jusante do local onde se terá atirado ao rio

- A família fala de " choque" e de "alívio" ao saber que foi localizado o corpo do jovem de Mirandela

- O corpo de Leandro foi entregue à família ao início desta tarde, depois de concluída a autópsia

VEJA
Aqui
e
Aqui

quarta-feira, 24 de março de 2010

Conversa ao balcão da tasca

Quando Joaquim Bigodes entrou na taberna, o amigo José Tamanco estava debruçado sobre o balcão, dedilhando uma Sagres que já levava a meio.
- Pensei que não vinhas hoje! - atirou de chofre o José.
- Pois, fui à pesca e demorei mais - respondeu o Joaquim.
- Ui! Deve ter sido por causa do peso das trutas!
- Não gozes! Apanhei algumas...
- Lá vem a lengalenga do costume! Pescadores e caçadores postos a regar... Quando um pescador ou um caçador disserem uma verdade, cai-lhes um braço. Como tu ainda tens os dois!...
- Mas é fácil. Vais a casa que a minha mulher acabou de as compor e -las no frigorífico - desafiou o Bigodes.
- Bem, bem! Ou já têm meses ou compraste-as a algum peixeiro que as trazia em saldo - gozou o Tamanco.
- Deixa-te de histórias. Havias de ter presenciado a cena que eu presenciei hoje... - sentenciou o Bigodes como a querer mudar de conversa. Entretanto, pedira uma geladinha ao taberneiro.
- Não me digas que apanhaste uma truta de 5 quilos!?
- Lá estás tu! Deixa-te de tretas.
- Pronto, não te zangues! - disse com ar conciliador o José. Então que foi?
- Deixei o carro no pinhal e fui a pé até ao rio...
- Oh! Ainda é um pedaço!
- Pois, mas carro naquele carreiro dança mais do que bêbedo em estrada. E só tenho aquele... Além disso, os médicos mandam-nos andar a pé.
- És um unhas de fome, é o que és! - atazanou o Tamanco.
- Bem! Quando regressei, sentei-me um pedaço à sombra dos pinheiros. Começo a ouvir um som afastado, indistinto. Daí a pouco, tudo se foi tornando mais claro. Gritos e o tom de voz denunciava-os. Um homem e uma mulher berravam a plenos pulmões. O som tornava-se agora totalmente claro. Era o Tónio Sujo que discutia com a mulher, a Gertrudes Vareira. Cada palavrão! Todas bem batidinhas! E ela não ficava nada atrás!
- Não me digas! - respondeu o Tamanco. - O Sujo a gritar palavrões!? Quem havia de dizer! Parece um sonso, que não mata uma mosca, todo ele sorrisinhos amarelos...
- Sabes que não sou nada para moralismos. Mas se a ele lhe ficavam mal, então a ela nem se fala! Arrepia-me uma senhora a dizer palavrões! Felizmente nunca ouvi nenhum à minha mulher.
- Aí estamos de acordo, Jaquim! Nós, homens, temos fama de ser mais broncos... Mas uma mulher que é gentileza e afabilidade... De facto não condiz. A mesma nódoa causa impacto diferente se cair numa serapilheira ou num pano de linho fino...
-Ah! mas havias de ver! Ao chegarem ao pé de mim, ele viu-me, tirou o chapéu e disse todo mesuras:
- Olga quem está ali, Gertrudes! É o senhor Joaquim Bigodes.
Neste momento, o Bigodes bebe o último gole de cerveja, diz "ah!" e solta um arroto de prazer.
- Ai, senhor Joaquim, já cá está há muito tempo? - pergunta disfarçando o Tónio Sujo.
- Há bocado. Pelo menos o tempo suficiente para ouvir o relambório bem timbrado que vós os dois tendes vindo a desenrolar.
- Ai, nem imagina! - titubeou o Tónio. O raio da burra não queria andar e fez-nos perder a paciência....
- É por isso que ela aqui passou sozinha há cerca de meia hora... É burra, mas não gosta de palavrões.
Vendo que a desculpa saíra esfarrapada e não pegara, o Tónio concluiu:
- Temos que ir indo, senhor Joaquim. Já é tarde.

Ainda a "Lei da Rolha"

É preciso, pois, ter muita lata para fingir o papel de virgem ofendida a que se prestou.

«A pena de expulsão do partido», consagrada nos estatutos, é a celeuma político-partidária dos últimos dias. A expulsão poderá ser aplicada «por falta grave, nomeadamente o desrespeito aos princípios programáticos e à linha política do partido». Sendo que «se considera igualmente falta grave a que consiste em integrar ou apoiar expressamente listas contrárias à orientação definida pelos órgãos competentes do partido».
Foi contra este articulado estatutário que Vitalino Canas, em nome do PS, esbaforiu a sua indignação? Afirmando, sem papas na língua, que «estamos perante uma verdadeira ‘lei da rolha’, uma lei estalinista implementada por um partido democrático»? Por acaso, não foi. Porque esta pena de expulsão em resultado de faltas graves, pormenorizadamente descritas no articulado acima transcrito, não é a que foi proposta por Santana Lopes e aprovada pelo Congresso do PSD do passado fim de semana. É, sim, a que há muito consta no artigo 94.º dos estatutos do PS. O que deixa bem patente até onde pode ir a farisaica hipocrisia de Vitalino Canas e da direcção socialista.

O episódio, que encheu páginas de jornais e noticiários televisivos e radiofónicos, suscita quatro observações.
Primeira, a da ligeireza jornalística que embarca em ondas de excitação noticiosa sem cuidar de saber se a ‘novidade’ não está há muito presente no mundo real (e nos estatutos dos outros partidos...).
Segunda, a do oportunismo dos três candidatos à liderança do PSD – Passos Coelho, Paulo Rangel e Aguiar-Branco – que no interior do Congresso não disseram uma palavra contra a alteração estatutária em causa e, à saída, percebendo a onda mediática, juraram a pés juntos estarem contra tal medida. Bom exemplo de liderança...
Terceira, a da insensatez política de Santana Lopes ao copiar, na sua ânsia de ajuste de contas com o passado, as normas estatutárias do PS.
Quarta, a da incomensurável desfaçatez política de Vitalino Canas, de Francisco Assis, do PS em geral, ao criticarem aos outros o que fazem na sua própria casa. Não têm mesmo vergonha na cara. Nem grandes escrúpulos na acção política.
http://sol.sapo.pt/Blogs/jal/default.aspx

PEC, PREC e Alegre

O candidato a candidato presidencial Manuel Alegre está metido numa camisa de onze varas. Desde o anúncio da sua candidatura só lhe têm acontecido desgraças. A primeira foi o apoio do Bloco de Esquerda.
A segunda o pesado silêncio do Partido Socialista. A terceira o lançamento da candidatura de Fernando Nobre. A quarta o famigerado Programa de Estabilidade e Crescimento do Governo do senhor engenheiro relativo. É evidente que Manuel Alegre não pode estar de acordo com o corte nos apoios sociais aos mais pobres e com o pacote de privatizações. Nisso está de braço dado com Francisco Louçã, um homem das nacionalizações do PREC, e de costas voltadas para o senhor engenheiro relativo do PEC. Entre dois amores, ainda acaba por ficar sozinho em casa. Azar.
António Ribeiro Ferreira, Correio da Manhã

Morde o marido e mata-o a tiro

Agora digam que as mulheres é que são as únicas vítimas da "Violência Doméstica"...

Há empregos recusados; há aumento de roubos!

Compare estes títulos do Correio da Manhã:

1. Empregos
Portugueses recusam 58 mil

2. Alerta
Vaga de roubos na Margem Sul

Conclua por si.

Por que é quando a tua mulher fica grávida...

... Todas as suas amigas vão esfregar a barriga dela e dizem "Parabéns!"...

... Mas ninguém te esfrega o pau e diz: "Bom trabalho!"?

terça-feira, 23 de março de 2010

A RIR, A RIR ...

As calorias
são pequenos animais que moram nos roupeirose que durante a noite apertam a roupa das pessoas.

Os problemas do nosso país
são essencialmente agrícolas: excesso de nabos; falta de tomates e muito grelo abandonado.

O trabalho
fascina-me tanto que às vezes, fico parado a olhar para ele.

O Casamento
é um relacionamento a dois, no qual uma das
pessoas está sempre certa e a outra é o marido.

Qual a diferença entre uma dissolução e uma solução?
Uma dissolução seria meter um político num tanque de ácido para que se dissolva.
Uma solução seria metê-los a todos.

Chocolate
não engorda, quem engorda é você.

A mulher
está sempre ao lado do homem, para o que der e vier;
Já o homem está sempre ao lado da mulher que vier e der.

Se fores chata
as tuas amigas, perdoam;
Se fores agressiva as tuas amigas, perdoam;
Se fores egoísta as tuas amigas, perdoam;
Agora experimenta ser magra e linda! Tás lixada!

O amor
é como a gripe, apanha-se na rua, resolve-se na cama!

Portugal
é um país geométrico:
é rectangular e tem problemas bicudos discutidos em mesas redondas,
por bestas quadradas!

A diferença entre Portugal e a República Checa
é que esta tem o governo em Praga e
Portugal tem a praga no governo.

Não procures o príncipe encantado.
Procura, antes, o lobo mau: ouve-te melhor;
vê-te melhor e ainda te come.

Toda a gente se queixa
de assédio sexual no local de trabalho.
Ou isto começa a ser verdade
ou então despeço-me!!!

A mulher do amigo
é como a bota da tropa;
também marcha!

O cérebro
é um órgão maravilhoso.
Começa a trabalhar logo que acordamos
e só pára quando chegamos ao serviço.

O teu computador
é como uma carroça:
tem sempre um burro à frente!!!

Os trabalhadores mais incapazes
são sistematicamente promovidos para o lugar
onde possam causar menos danos: a chefia.

Vídeo: bebés patinadores entram para o Guinness

Veja AQUI.

Aí vai disto, Evaristo!!!

O Padre e os espertalhões do burgo......

O velho Padre, durante anos, tinha trabalhado fielmente com o povo africano, mas agora estava de volta a Portugal, doente e moribundo, no Hospital de S. José.
De repente ele faz um sinal à enfermeira, que se aproxima.
- Sim, Padre? diz a enfermeira.
- Eu queria ver o Primeiro Ministro José Sócrates e o Amigo dele Armando Vara antes de morrer - sussurrou o Padre.
- Acalme-se, verei o que posso fazer, respondeu a enfermeira. De imediato, ela entra em contacto com o Palácio de S. Bento e com José Sócrates. E logo recebe a notícia: ambos gostariam muito de visitar o Padre moribundo.
A caminho do Hospital, Sócrates diz a A.Vara:
- Eu não sei porque é que o velho padre nos quer ver, mas certamente que isso vai ajudar a melhorar a nossa imagem perante a Igreja, o que é sempre bom. O Vara concordou. Era uma grande oportunidade para eles e até foi enviado um comunicado oficial à imprensa sobre a visita.
Quando chegaram ao quarto, o velho Padre pegou na mão de Sócrates, com a sua mão direita, e na mão de Vara, com a sua esquerda. Houve um grande silêncio e notou-se um ar de pureza e serenidade no semblante do Padre. Sócrates então disse:
- Padre, porque é que fomos nós os escolhidos, entre tantas pessoas, para estar ao seu lado no seu fim?
O velho Padre, lentamente, disse:
-Sempre, em toda a minha vida, procurei ter como modelo o Nosso Senhor Jesus Cristo.
-Amém - disse Sócrates.
-Amém - disse Vara rezando o terço ..........
E o Padre continuou:
-'Então... como Ele morreu entre dois ladrões, eu queria fazer o mesmo...!!!'

Oração da mulher

Querido Deus,
Até agora o meu dia foi bom:
não fiz fofoca,
não perdi a paciência,
não fui gananciosa, sarcástica, rabugenta,
chata e nem irónica.
Controlei minha TPM,
não reclamei,
não praguejei,
não gritei,
nem tive ataques de ciúmes.
Não comi chocolate.
Também não fiz débitos
em meu cartão de crédito
(nem do meu marido)
e nem dei cheques pré-datados.
Mas peço a Tua proteção, Senhor,
pois estou para
levantar da cama a qualquer momento...
Amen!

Menino solitário


Proibido de brincar,
restavam-lhe os sonhos
com quem dialogava em voz alta.
A caminho do trabalho
que lhe cerceava a meninice,
ele ia sonhando com um mundo novo
onde a liberdade de ser criança
despedaçasse todos os grilhões.

Descalço, roto, sujo...
Mas lá dentro palpitava
um coração bonito
que o domínio paterno
nunca aprisionava.
Era o seu castelo
de ilusões, as suas asas
de pássaro livre
em direcção aos confins.

Menino solitário,
impedido de ter amigos,
ficava nas margens do desprezo
que lhe soltava as cordas
da revolta que não podia deslizar.
Então os sonhos amigos
vinham buscá-lo para a festa
do encontro onde a liberdade
de ser feliz não permetia
barreiras...

Noé em Portugal

video

Não importa a morte... o ‘prof’ até era louco!

"Segundo os jornais 'Público' e 'i', o professor de Música que se suicidou a 9 de Fevereiro deste ano, parou o carro na Ponte 25 de Abril, em Lisboa, e atirou-se ao rio Tejo. No seu computador pessoal, noticiam os dois diários, deixou um texto que afirmava: 'Se o meu destino é sofrer, dando aulas a alunos que não me respeitam e me põem fora de mim, não tendo outras fontes de rendimento, a única solução apaziguadora será o suicídio', disse o licenciado em Sociologia. O 'i' coloca o 9B no centro deste caso, escrevendo que os problemas do malogrado professor tinham como foco insultos dentro da sala de aula, situações essas que motivaram sete participações à direcção da escola, que em nada resultaram.
E à boa maneira portuguesa, lá veio o director regional de Educação de Lisboa desejar que o inquérito instaurado na escola de Fitares esclareça este caso. Mas também à boa maneira deste país, adiantou que o docente tinha uma 'fragilidade psicológica há muito tempo'.
Só entendo estas afirmações num país que, constantemente, quer enveredar pelo caminho mais fácil, desculpando os culpados e deixar a defesa para aqueles que, infelizmente, já não se podem defender.
É assim tão lógico pensarmos que este senhor professor, por ter a tal fragilidade psicológica, não precisaria de algo mais do que um simples ignorar dos sete processos instaurados àquela turma e que em nada deram? Pois é. O ‘prof’ era maluco, não era? Por isso, está tudo explicado.
A Direcção Regional de Educação de Lisboa (DREL), à boa maneira portuguesa, colocou psicólogos na tal turma com medo que haja um sentimento de culpa. E não deveria haver? Não há aqui ninguém responsável pela morte deste professor? Pois é, era maluco, não era?
José Joaquim Leitão afirmou que os meninos e meninas desta turma devem ser objecto de preocupação para que não haja traumas no futuro. 'Temos de nos esforçar para que estas situações possam ser ultrapassadas. Trata-se de jovens que são na sua generalidade bons alunos e que não podem transportar na sua vida uma situação de culpa que os pode vir a condicionar pela negativa', afirmou. Toca a tomar conta dos meninos e meninas porque não pode haver um sentimento de culpa. É verdade! O ‘prof’ era louco, não era?
Não estou a dizer que haja aqui uma clara relação causa-efeito. Mas alguma coisa deve haver. Existem documentos para analisar, pessoas a interrogar, algumas responsabilidades a apurar. Por isso, neste 'timing', a reacção da DREL é desequilibrada. Só quem não trabalha numa escola ou não lida com o ambiente escolar pode achar estranho (colocando de lado a questão do suicídio em si) que um professor não ande bem da cabeça pelos problemas vividos dentro da sala de aula em tantas escolas deste país.
Não se pode bater nos meninos, não é? Os castigos resultantes dos processos disciplinares instaurados aos infractores resultam sempre numa medida pedagógica, não é? Os papás têm sempre múltiplas oportunidades para defenderem os meninos que não se portaram tão bem, não é? É normal um aluno bater no professor, não é? É normal insultar um auxiliar, não é? É normal pegar fogo à sala de aula ou pontapear os cacifes, não é? É normal levar uma navalha para o recreio, não é? É também normal roubar dois ou três telemóveis no balneário, não é? E também é normal os professores andarem com a cabeça num 'oito' por não se sentirem protegidos por uma ideia pedagógica de que os alunos são o centro de tudo, têm quase sempre razão, que a vida familiar deles justifica tudo, inclusive atitudes violentas sobre os colegas a que agora os entendidos dão o nome de 'bullying'?
De que valem as obras nas escolas, os 'Magalhães', a educação sexual, a internet gratuita ou os apelos de regresso à escola, uma espécie de parábola do 'Filho Pródigo' do Evangelho de São Lucas (cap.15), se as questões disciplinares continuam a ser geridas de forma arcaica, com estilo progressista, passando impunes os infractores? Só quem anda longe do meio escolar é que ficou surpreendido com o suicídio do pequeno Leandro ou com o voo picado para o Tejo do professor de Música. Nas escolas, antigamente, preveniam-se as causas. Hoje, lamentam-se, com lágrimas de crocodilo, os efeitos. O professor era louco, não era? Tinha uma clara fragilidade psicológica, não tinha? Pobre senhor. Se calhar teve o azar de ter que ganhar a vida a dar aulas e não conheceu a sorte daqueles que a ganham a ditar leis do alto da sua poltrona que, em nada, se adequam à realidade das escolas de hoje."
Ricardo Miguel Vasconcelos

Podem ver o antecessor

http://sertorius.blogs.sapo.pt/

Aqui estive durante meses. Ele continua activo para quem o quiser consultar.
O Viriatus continuará a linha do Sertorius. Só que o blogspot é mais fácil para mim do que blogs.sapo. Azelhice? Certamente. Procurei só não me deixar prender nas minhas limitações, procurando outro caminho...

O peregrino é o mesmo, só mudou de bordão

Cristão convicto, mas às vezes desalinhado.
A Beira formatou-me a alma e moldou-me o coração.
Mas agora sou cidadadão do mundo e os confins tingem de esperança os meus passos.
Tenho que ser uma águia azul à procura do meu canto.
Agora vou-me, planando pelas margens à procura do infinito.
Não me empurrem nem me derrubem que na pressa da outra margem podem esmagar meu passo.
Não fiquem na paz dos mortos, sintam no rosto o gosto do novo, respirem a esperança, subam, mesmo a custo, as arribas do além.

Já estive aqui: http://sertorius.blogs.sapo.pt/
Embaraços técnicos retiravam-me asas.
Então voei para aqui na esperança de uma paisagem diferente.
Fuga às dificuldades? Não. O passado ali fica, livro aberto à disposição de corações compreensivos.
Reconheço que não sou hábil a lidar com novas tecnologias. Parti então para mundos que me possam simplificar o voo de ave à procura de horizontes.
Abraço amigo!
Sejam bem-vindos!