domingo, 30 de maio de 2010

Notícias de toda a parte

Assassino de idosos – Angelo Stazzi, um enfermeiro italiano de 64 anos, é acusado de assassinar sete idosos do hospital de Roma, tendo-os injectado com insulina.
No entanto, o que mais está a revoltar a população italiana é a razão pela qual Stazzi praticava os crimes: recebia 50 euros por cadáver, que lhe eram pagos por uma agência funerária com quem terá estabelecido um acordo.

Preso inocente – Um homem preso durante quase dez anos por assassínio foi libertado depois da alegada vítima aparecer viva. O caso aconteceu na China e está a levantar questões sobre a tortura usada pela Polícia para obter confissões.
De acordo com os dados do tribunal, Zhao Zhenshang desapareceu em 1997 depois de uma discussão com Zhao Zuohai. Em 1997, Zuhai foi detido após um corpo decapitado, que se pressupôs ser o de Zhenshang, ter sido descoberto.

As SCUT (auto-estradas sem custo para o utilizador) custam ao país cerca de 700 milhões de euros por ano» e as receitas resultantes da introdução de portagens serão entre «120 e 130 milhões de euros», disse o ministro António Mendonça, ouvido na comissão parlamentar de Obras Públicas, Transportes e Comunicações, e citado pela Lusa. Foi o PS que introduziu as SCUTs que muitos custos têm trazido ao Estado.

Uma jovem australiana, de 18 anos, foi encontrada morta num rio, no Sul da Austrália, dois dias depois de ter aceite viajar com um homem que conheceu através do Facebook e que a convidou para resgatar animais feridos, informa a BBC.
O principal suspeito da morte de Nona Belemosoff é Christopher James Dannevig, de 20 anos, que, de acordo com a polícia, criou um perfil falso no Facebook no qual dizia ser defensor de animais.
A jovem foi atraída por Dannevig, que lhe ofereceu um emprego e a convidou para participar numa expedição à procura de animais feridos.

Carros eléctricos – O Nissan Leaf deverá permitir uma poupança anual em combustível na ordem dos 600 euros, de acordo com a construtora japonesa, cujo primeiro carro eléctrico chega aos concessionários portugueses em Fevereiro de 2011 e terá um preço base a rondar os 35 mil euros. A marca estima que o preço final do automóvel ande à volta dos 29 mil euros, depois de descontados os incentivos criados pelo Governo para a compra de veículos eléctricos.

Funcionários públicos – Segundo o relatório anual de 2009, há dias publicado pelo Banco de Portugal, nos últimos dois anos (2008 e 2009) não houve redução líquida de trabalhadores na Administração Pública e a despesa com vencimentos continuou a acelerar.
Estas conclusões colidem frontalmente com o que diz o governo. Ao passo que o Orçamento do Estado para este ano diz que o número de funcionários caiu de 708,5 mil em 2007 para 692,3 mil em 2008 e depois para 675 mil em 2009, o banco central admite que em 2008 houve uma "estabilização" nessa dinâmica e que no ano passado até se registou "um ligeiro aumento", algo que "contrasta com as reduções em 2006 e 2007".

Casamentos forjados – Um dos principais responsáveis por uma rede de casamentos brancos em Portugal foi detido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, que detectou movimentos de dinheiro da ordem dos 300 mil euros para o estrangeiro conseguidos no negócio ilegal.
Cada candidato, imigrantes que queriam assim ter também documentação de um Estado da União Europeia, tinha que pagar cerca de 20 mil euros para se casar, enquanto as noivas, mulheres portuguesas, recebiam entre mil e três mil euros.
In O Amigo do Povo

sexta-feira, 28 de maio de 2010

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Vêm aí os Santos populares.Vamos aproveitar a onda para rezar...

APELO A SANTO ANTÓNIO
Fantástico Poema Popular
Ó meu rico Santo António
Meu santinho Milagreiro
Vê se levas o Zé Sócrates
P'ra junto do Sá Carneiro
--
Se puderes faz um esforço
Porque o caminho é penoso
Aproveita a viagem
E leva o Durão Barroso
--
Para que tudo corra bem
E porque a viagem entristece
Faz uma limpeza geral
E leva também o PS
--
Para que não fiquem a rir-se
Os senhores do PSD
Mete-os no mesmo carro
Juntamente com os do PCP
--
Porque a viagem é cara
E é preciso cultivar as hortas
Para rentabilizar o percurso
Não deixes cá o Paulo Portas
--
Para ficar tudo limpo
E purificar bem a cousa
Arranja um cantinho
E leva o Jerónimo de Sousa
--
Como estamos em democracia
Embora não pareça às vezes
Aproveita o transporte
E leva também o Menezes
--
Se puderes faz esse jeito
Em Maio, mês da maçã
A temperatura está a preceito
Não te esqueças do Louça
--
Todos eles são matreiros
E vivem à base de golpes
Faz lá mais um favorzinho
E leva o Santana Lopes
--
Isto chegou a tal ponto
E vão as coisas tão mal
Que só varrendo esta gente
Se salvará Portugal
(Enviado por email)

Emancipação da Alzira

Numa reunião internacional de mulheres pela emancipação, ouviu-se:

Bom dia, o meu nome é Karen, sou alemã e disse ao meu marido:
Franz, faz o jantar, quero um bife!No primeiro dia, não vi nada, no segundo não vi nada, mas no terceiro,o Franz preparou-me um delicioso roast-beef.
Aplausos e grande ovação na sala!
BRAAAAAVOOOO!!!'

Bom dia, chamo-me Carla e sou italiana. Um dia disse ao meu marido:
Luigi, a partir de amanhã, limpas a casa. No primeiro dia não vi nada,no segundo dia não vi nada, mas no fim do terceiro dia, Luigi tinhaaspirado toda a casa.
Aplausos e ovação da sala.
BRAAAAAVOOOO!!!'

Bom dia, chamo-me Michelle e sou francesa. Um dia disse ao meu marido:
François, a partir de hoje lavas a roupa da casa. No primeiro dia nãovi nada, no segundo dia não vi nada, mas no fim do terceiro dia,François tinha feito 4 máquinas de lavar.
Aplausos e ovação da sala.
BRAAAAAVOOOO!!!'

Bom dia, sou a Alzira e sou portuguesa. No mês passado, disse ao meu esposo:
Ó Manel, a partir de amanhã, lavas a louça todos os dias!No primeiro dia não vi nada, no segundo dia não vi nada, mas noterceiro já comecei a ver alguma coisinha do olho esquerdo...!

Pescador de caranguejos

NUA E CRUA!
Eis, uma grande verdade...!!!!!!

Um pescador de caranguejos, quando ia à pesca tinha por hábito nunca tapar o balde em que colocava os caranguejos que ia apanhando.
Isso intrigava todas as pessoas que estavam à sua volta. Um belo dia alguém que o observava já algum tempo, perguntou-lhe:
- Desculpe, mas explique-me porque não tapa o balde dos caranguejos? Não tem medo que eles possam escapar?
O pescador olhou para o indivíduo e muito calmamente respondeu:
- Não é preciso... Estes são caranguejos portugueses! Quando um tenta subir, os outros imediatamente o puxam para baixo!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

"Evangelho, segundo santa crise"

"Naquele dia, quando ainda mal amanhecia, o profeta Socretino num tom suave e fino, da janela dos seus aposentos - lá para os lados de S. Bento - falava a uma multidão de camafeus, fiéis seguidores seus, que o escutavam atentamente.
Já não há nada a fazer, estamos à beira da bancarrota, se bem que isso não possa parecer. A miséria ainda não é latente, porque, entretanto, há gente, sempre a nos deitar a mão, evitando no fundo que o descalabro surja aos olhos do mundo na sua triste e real dimensão! Está cumprida a nossa missão nomundo; o nosso Reino bateu no fundo!Quero louvar e enaltecer, todos os que contribuíram para que isto viesse a acontecer.
-Socretino,Socretino, és o deus dos nossos destinos. Aclamava o povo expressando a sua alegria!
O profeta prosseguia:
Bem aventurados os em escrúpulos que ao usarem todos os seus subterfúgios e imaginação, criaram fortunas pessoais - até dentro dos parâmetros legais - que estender-se-ão até a 5ª geração. Louvados sejam os desonestos, oportunistas, espertos, construtores de fortunas selvagens, conseguindo pô-las em outras paragens, afastando-as de propósito do inferno dos impostos. Abençoados os que sabiamente souberam se travestir de democratas e sob essas influentes e poderosas capas, conseguiram enormes "tachos" e penachos, salários colossais e reformas fenomenais. Menções honrosas para muitos banqueiros, seus geniais gestores que não olharam a meios para se encherem de dinheiro. Bem hajam todos aqueles que nunca deixaram de bem comer, beber e viajar, mesmo sabendo que tinham fornecedores e trabalhadores com contas e salários em atraso por pagar.
- Socretino, Socretino, és o deus dos nossos destinos, o Reino está moribundo e despedaçado mas não ainda enterrado, gritavam os camafeus entusiasmados.

Temos de continuar, ainda há muito para sugar. Dizemos ao povo que o Reino tem recuperação e pedimos a todos que nos deitem a mão. Aos trabalhadores de baixos ordenados, aos que já estão encalacrados, aos que recebem pensões que os leva todos os meses a contarem os "tostões", todos eles podem ajudar o Reino a se salvar.
Profeta Socretino, que tinha tino e não era pateta, pensou e disse à multidão:
Só com esses não resolvo a situação! Então alguém teve a seguinte exclamação: Pede ajuda aos nossos irmãos, Passos, Coelho, Cesar e João, que certamente te apoiarão.
Radiante, mais confiante, Socretino começou a recuperação...daquele Reino que, com ajuda de outros, contribuirá para a sua destruição. O povo, no seu papel de bobo, acreditou e esperou pela salvação!!!"

Nova professora em Mirandela

A Câmara de Mirandela já substituiu a professora afastada por ter posado nua. E desta vez não correu riscos!

Ahahahahahahahah!

domingo, 23 de maio de 2010

SIMPLESMENTE DIVINAL!!!!

Numa prova de entrada para a Universidade...Questão: Interpretar o seguinte trecho de poema de Camões:

"Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
dor que desatina sem doer".

Uma aluna deu a sua interpretação:

"Ah! Camões, se vivesses hoje em dia,
tomarias uns antipiréticos, uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Comprarias um computador,consultarias a Internet

e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo!"

Consta-se que terá tido nota máxima. Foi a primeira vez, depois demais de 500 anos, que alguém entendeu qual era a ideia do Luís deCamões...

O povo não reage

"O povo saiu à rua para festejar a vitória do Benfica. As pessoas têm o direito de ficar alegres.
O povo saiu à rua para ver o Papa e eu não acho mal. As pessoas têm direito à sua fé.
O povo vai à Covilhã espreitar a selecção e eu, apesar de não ligar nenhuma, não acho mal. As pessoas têm direito ao patriotismo.
O governo escolhido pelo povo impõe medidas de austeridade umas atrás das outras, aumentando os impostos e não abdicando dos mega investimentos. O povo não reage. Não sai à rua. Reclama à boca pequena e cria grupos zangados no Facebook. É triste que este povo, que descobriu meio mundo, não imprima à reivindicação dos seus direitos a mesma força que imprime à manifestação das suas paixões."


Pobreza

"Um país onde se admite a possibilidade de taxar o subsídio de Natal, ou mesmo acabar com ele, mas que gasta de dinheiros públicos para TGV, altares, estádios de Futebol, frotas milionárias para gestores públicos, reformas obscenas a quem trabalha meia dúzia de anos ou nem tanto, etc... é um país pobre, de facto."Mas de espírito, antes de mais.

(Enviado por email)

Ora cá vão uns salariozitos de remediados:

(PODE NÃO PARECER, MAS SÃO VALORES MENSAIS!!!!....)

-Mata da Costa: Presidente dos CTT, 200.200 Euros
-Carlos Tavares: CMVM, 245.552 Euros
-Antonio Oliveira Fonseca: Metro do Porto, 96.507 Euros
-Guilhermino Rodrigues: ANA, 133.000 Euros
-Fernanda Meneses: STCP, 58.859 Euros
-José Manuel Rodrigues: Carris 58.865 Euros
-Joaquim Reis: Metro de Lisboa, 66.536 Euros
-Vítor Constâncio: Banco de Portugal, 249.448 Euros (este é que pode pagar mais IRS)
-Luís Pardal: Refer, 66.536 Euros
-Amado da Silva: Anacom, Autoridade Reguladora da Comunicação Social, ex-chefe de gabinete de Sócrates, 224.000 Euros
-Faria de Oliveira: CGD, 371.000 Euros
-Pedro Serra: AdP, 126.686 Euros
-José Plácido Reis: Parpública, 134.197 Euros
-Cardoso dos Reis: CP, 69.110 Euros
-Vítor Santos: ERSE, Entidade Reguladora da Energia, 233.857 Euros
-Fernando Nogueira: ISP, Instituto dos Seguros de Portugal, 247.938 euros (este não é o ex-PSD que se encontra em Angola !! )
-Guilherme Costa: RTP, 250.040 Euros
-Afonso Camões: Lusa, 89.299 Euros
-Fernando Pinto: TAP, 420.000 Euros
-Henrique Granadeiro: PT, 365.000 Euros

E ainda faltam as Estradas de Portugal, EDP, Brisa, Petrogal, todas as outras Observatórios e reguladoras ... Vilanagem É um fartar enfim! E pedem contenção!!
Imaginem o que é pagar um Subsídio de férias ou de Natal a estes senhores:''Tome lá meu caro amigo 350.000 ? para passar férias ou fazer compras de Natal''.
E pagar-lhes esta reforma ... É no mínimo imoral .... Até porque estes cargos não são para técnicos, Mas são de nomeação política .. É isto que lhes retira toda e qualquer credibilidade junto do povo e dos quadros técnicos.

TUDO NOSSO DINHEIRO QUE ALIMENTA ESTE BANQUETE, ONDE A CRISE NÃO BATE À PORTA E Onde há aumentos PARA SEMPRE Amigos

O dia em que Cavaco errou

Ao promulgar o diploma que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o Presidente da República desferiu, estou em crer, um rude golpe na confiança de uma parte significativa do eleitorado que, em Janeiro de 2006, o elegeu supremo magistrado da Nação.
Cavaco Silva é, sabemo-lo bem, um conservador nos costumes. Fez questão de o reafirmar na comunicação ao País da passada segunda-feira, Dia Mundial da Luta contra a Homofobia. Aliás, a palavra promulgação surgiu apenas na última frase de um discurso amargo, contrariado e, por isso mesmo, incompreensivelmente contraditório com a decisão por si tomada.
Invocar a crise como pretexto para não vetar politicamente um diploma que contraria todas as suas convicções (inclusive religiosas) não é mais do que um acto de falta de coragem política e calculismo eleitoral. Na verdade, a oito meses das próximas eleições presidenciais, Cavaco tentou a quadratura do círculo: não perder votos na sua base social de apoio e ganhar capacidade de penetração à esquerda, não abrindo brechas que pudessem vir a ser ocupadas por Manuel Alegre. Caso se recandidate, o tiro pode, no entanto, vir a sair-lhe pela culatra. A avaliar pelas reacções que se seguiram às suas palavras, não só não conquistou qualquer apoio à esquerda como fez disparar a desilusão entre os seus apoiantes. O Presidente alienou, assim, as suas convicções para não ser obrigado a promulgar a lei em segundas núpcias.
Cavaco Silva foi, aliás, incoerente com aquela que tem sido a sua práxis presidencial. Foi por convicção que vetou a lei do divórcio. E, novamente por convicção, vetou as alterações ao Estatuto dos Açores. E nem o facto de, à época, haver um Governo maioritário que, nestas matérias, contou com o apoio de outras forças políticas impediu o Presidente de chumbar estes diplomas. Desta vez, lamentou não ter "havido vontade política de alcançar um consenso partidário alargado sobre uma matéria de tão grande melindre". Na verdade, e por mais que discordemos (e para que fique claro sou dos que preferiam a solução defendida por António Arnaut para que, no Código Civil, se equiparasse ao casamento, com os mesmos direitos e deveres, o contrato celebrado por um casal homossexual), houve quatro partidos - PS, BE, PCP e Os Verdes - que tinham nos seus programas eleitorais a defesa do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Isto para não falar das sete abstenções na bancada do PSD. Dizer que este não é um amplo consenso é faltar à verdade.
O que Cavaco devia ter feito, em nome das suas convicções, era vetar o diploma. Foi também para isso que foi eleito. Mas faltou-lhe a coragem. E escondeu-se atrás do biombo da crise para justificar a sua atitude.
No seu discurso deixou clara a opinião de que esta matéria não é uma prioridade face à gravíssima conjuntura que vivemos. Estamos de acordo, senhor Presidente da República. Sucede porém que, não sendo prioritário, não se compreende a razão por que conferiu a este assunto honras de comunicação ao País.
NUNO SARAIVA, in DN

sexta-feira, 21 de maio de 2010

O socialista e o GNR

Um homem, voando de balão, dá conta de que está perdido. Avista um GNR, aproxima-se dele e pergunta-lhe:
- Pode ajudar-me? Fiquei de me encontrar às duas da tarde com um amigo, já estou meia hora atrasado e não sei onde estou.
- Claro que sim! - responde-lhe o guarda - O senhor está num balão, a 20 metros de altura, algures entre as latitudes de 40 e 43 graus norte e as longitudes 7 e 9 graus oeste.
- Você é da GNR, não é?
- Sou sim senhor! Como foi que adivinhou?
- Muito fácil: porque o que me disse está tecnicamente correcto mas é inútil na prática. Continuo perdido e vou chegar tarde ao encontro porque não sei o que fazer com a sua informação...
- Ah! Então você é socialista!
- Sou! Como descobriu?
- Muito fácil: porque você não sabe onde está nem para onde vai, assumiu um compromisso que não vai poder cumprir e está à espera de que alguém lhe resolva o problema. Com efeito, está exactamente na mesma situação em que estava antes de me encontrar só que agora, por uma estranha razão, a culpa é minha!...

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Não ligue o Ar Condicionado mal entre no carro!

Por favor abra as janelas assim que entrar no carro, sem ligar o Ar Condicionado. De acordo com pesquisas, o painel de instrumentos, assentos, tubagens de refrigeração emitem Benzeno, uma toxina causadora de cancro (carcinogéneo- note o cheiro a plástico quente dentro do carro). Além de poder causar cancro, envenena os ossos,causa anemia, reduz os Glóbulos Brancos. A exposição prolongada causará Leucemia, aumenta o risco de cancro e pode provocar abortos.

O nível interior aceitável de Benzeno é de 0,05 gr por cm2. Um carro estacionado no interior com as janelas fechadas contém 0,37- 0,74 mg de Benzeno. Se estacionado no exterior sob o Sol a uma temperatura superior a 16ºC, o nível de Benzeno ascenderá a 1.843,68 mg, 40 vezes superior ao nível aceitável... e as pessoas dentro do carro inevitavelmente inalarão uma quantidade excessiva de toxinas. Deixe sair o ar quente interior antes que entre no carro. O Benzeno é uma toxina que afecta os Rins e Fígado e um material tóxico muito difícil de ser expelido pelo organismo

Quantas patas tem?

Considerando que a cauda é uma pata, quantas patas tem um cão?

Tem quatro, dado que o facto de considerarmos que a cauda é uma pata não transforma a cauda em pata.

Abraham Lincoln

terça-feira, 18 de maio de 2010

Perguntar não ofende, mas é perigoso!!!!!!!!!!

Minha mulher e eu fomos a uma Feira de Animais e no primeiro box encontramos uma tabuleta que dizia:

" ESTE TOURO CRUZOU 50 VEZES NO ANO PASSADO".

Minha mulher, brincando cutucou-me nas costelas.... Rindo, disse " Hum ele cruzou 50 vezes no ano passado. Uma vez por semana.



Continuamos caminhando e no próximo box estava uma tabuleta que
dizia:

''ESTE TOURO CRUZOU 150 VEZES NO ANO PASSADO"

Minha mulher me deu um tapa nas costas e disse: OPA! É mais do que duas vezes por semana! Você poderia aprender alguma coisa com ele.



Continuamos nosso passeio e no outro box encontramos uma tabuleta que dizia em letras garrafais:

"ESTE TOURO CRUZOU 365 VEZES NO ANO PASSADO"

Minha mulher estava tão excitada que seu cotovelo quase quebrou minhas costelas: "Isto é uma vez por dia. Você REALMENTE poderia aprender alguma coisa com esse aí".

Eu olhei para ela e disse: "Vá até ali e pergunte se foi sempre com a mesma vaca".




<<<<>>>>
.....
....
...
..
.
.

Meu estado tem melhorado de crítico para estável e, se Deus quiser,
devo ter alta dentro de uns dois meses, sem sequelas.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

A herança socrática

Quando Sócrates terminar a sua governação, cada português receberá:

- Magalhães (serviu para?);
- Face Oculta;
- Freeport;
- Salários Milionários de Boy´s;
- Prémios dos gestores (com lucros ou com prejuízos das empresas);
- Aborto...
- Casamento de homossexuais;
- Os nascimentos em Espanha;
- Bancarrota
- Escolas como fonte de analfabetismo e de má educação;
- Gosto pela mentira;
- Descrédito internacional;
- Multidões de desempregados;
- Paletes de pessoas com o ordenado mínimo que podiam, mas não querem trabalhar;
- O interior desertificado e abandonado;
- A agricultura desfeita e desprezada;
- A mania de que somos modernos, embora estejamos de tanga;
- A desigualdade social em termos nunca vistos;
- E mais... Convém estar preparado para não desmaiar de susto...

Desporto preferido dos portugueses: enterrar a cabeça na areia

"Nós estamos num estado comparável somente à Grécia: mesma pobreza, mesma indignidade política, mesma trapalhada económica, mesmo abaixamento dos caracteres, mesma decadência de espírito. Nos livros estrangeiros, nas revistas, quando se quer falar de um país caótico que pela sua decadência progressiva poderá vir a ser riscado do mapa da Europa - citam-se, a par, a Grécia e Portugal. Nós, porém, não possuímos como a Grécia, além de uma história gloriosa, a honra de ter criado uma religião, uma literatura de modelo universal e o museu humano da beleza da Arte. Apenas nos ufamos do Sr. Lisboa, barítono, e do Sr. Vidal, lírico."

Eça de Queiroz, in "Uma Campanha Alegre", (1872) pág. 235, edição Livros do Brasil

Eça de Queiroz escreveu esta reflexão em Janeiro de 1872. Ou seja, passaram-se entretanto 138 anos e cinco meses. Reler, agora, as observações de Eça faz o país corar de vergonha. O diagnóstico, pela sua actualidade, é aterrador. A terapia, por seu lado, continua ausente. Portugal continua entretido a enganar-se a si próprio, praticando o desporto preferido das avestruzes - o de enterrar a cabeça na areia.

sábado, 15 de maio de 2010

Com que cara irá José Sócrates enfrentar os portugueses a partir de agora?

Com que cara irá José Sócrates enfrentar os portugueses a partir de agora? Como poderá olhar de frente qualquer cidadão depois de ter garantido que não iria aumentar impostos nem existia tal necessidade, depois de o ter reafirmado a pés juntos, há pouco, no Parlamento? Como conseguirá encarar uma câmara de televisão ou a população de qualquer localidade onde se desloque depois de fazer subir todos os impostos: o IVA, o IRS, o IRC? Que legitimidade e autoridade pessoal ainda lhe restam para justificar, de cara levantada, a irresponsabilidade de ter negado até ao limite da insensatez a obrigatoriedade de arrepiar caminho? E de ter impedido, até ao último minuto, que se tomassem medidas de emergência para travar a gravíssima crise da dívida do país?
José Sócrates já se convertera num primeiro-ministro politicamente fragilizado, com a sua imagem marcada de forma irremediável por um défice de seriedade e de credibilidade. A sua personalidade combativa e determinada já não disfarçava a vacuidade dos discursos, a insuficiência das explicações, a falta de confiança que inspirava.
O grau de inconsciência política e a obstinação cega que revelou, nas últimas semanas, ao tentar iludir a catastrófica situação em que deixara o país mergulhar – continuando a teimar nas grandes obras públicas e num patético discurso a celebrar o crescimento ilusório da economia – transformaram-no de primeiro-ministro exangue num chefe de Governo virtual, que vive noutra dimensão da realidade, num mundo de fantasias e mentiras. Regressou de Bruxelas – depois de Merkel e Sarkozy o forçarem a descer, momentaneamente, à terra – a negar tudo o que antes dissera. E a comprovar que, face ao seu estado de alucinação política, o primeiro-ministro em funções neste Governo, por força das circunstâncias, se chama Teixeira dos Santos.

Sócrates tornou-se já um has been da nossa vida política. E um estorvo, a prazo, para o PS. Com a campanha presidencial de Manuel Alegre, a combater o PEC-1, o PEC-2 e toda a política de austeridade do Governo, o PS corre o risco de se tornar um partido esquizofrénico. E de chegar em fanicos a 2011. Pode agradecê-lo a Sócrates.
jal@sol.pt

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Ser amigo...

Impressionante! Este é a única palavra que me ocorre.
Só mesmo Fernando Pessoa consegue fazer uma descrição tão perfeita e em poucas palavras. Um hino solene a um dos valores mais nobres e puros do universo, cantado em apenas quinzes versos. Fantástica mensagem.
Dedico-o a todos os amigos..

"Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias..."
in Fernando Pessoa

Fonte: http://voluntariodasaude.blogspot.com/

Auto-estrada Moscovo - Sibéria

video

O peregrino

É verdade! Logo à chegada ao aeroporto de Lisboa o Papa deixou claro o estatuto em que visitava Portugal: "Venho como peregrino." Contrariando expectativas e contas de cabeça feitas por vários analistas da "opinião publicada", Bento XVI, agarrado a uma grande Cruz, qual bastão de peregrino a caminho e em busca da Verdade, do Bem, da Esperança, foi-se afirmando pela humildade e respeito pelas verdades dos outros.
Como "peregrino de Fátima", não desperdiçou a oportunidade de ir convocando para a "grande peregrinação" os milhares de pessoas que, à sua passagem pelos vários pontos do país, independentemente de ideologias políticas ou credos religiosos, lhe foram manifestando adesão à proposta de "sabedoria cristã" que os vários discursos, em vários momentos e diferentes lugares, foram explicitando de forma eloquente e profunda.
Do cardeal Ratzinger ao Papa Bento XVI verificou-se uma mudança que baralhou e surpreendeu, pela positiva, muita gente. Mantendo-se como uma constante a sua vasta formação e profundidade teológica, um pensamento claro sobre as grandes questões que perpassam a Humanidade, tem vindo a constituir uma surpresa a sua capacidade de diálogo com quem pensa diferente, recordada nesta afirmação no Centro Cultural de Belém: "Temos de saber ouvir as verdades dos outros e as outras verdades!" Ao popular e carismático João Paulo II sucedeu um pensador alemão, tímido, de olhar penetrante e sorriso afável. Porém, um Papa vale mais por aquilo que "representa" (Jesus Cristo e Sua Mensagem à Humanidade) do que pela sua "personalidade ou imagem". Andou bem quem descreveu as diferenças entre João Paulo II e Paulo XVI: João Paulo II era para "ver" e Bento XVI é para "ler"! Bento XVI cruzou-se, como Papa, com um contexto histórico e sociológico de profundas convulsões sociais, políticas, morais, que atingem sobretudo a Europa. Num Mundo à deriva, tem vindo a propor a "sabedoria cristã" como farol capaz de iluminar os perdidos e porto de abrigo para acolher quem, de coração limpo e aberto, ousar acreditar na Esperança.
Num Mundo em profunda Crise, o seu pensamento filosófico, antropológico e teológico poderá servir de alicerce, sobretudo na Europa, a uma reconstrução axiológica (de Valores) na base de um diálogo profundo e consistente que vá iluminando o relativismo do efémero, do descartável com a dimensão do infinito, do eterno, do transcendente. Desta "peregrinação" de Bento XVI a Fátima irá nos ficar um riquíssimo património do magistério da Igreja.
José Maia, in Correio da Manhã

Muito oportuno!


quinta-feira, 13 de maio de 2010

FÁTIMA NO MUNDO

Anglicanos em Fátima
Mas não há só peregrinos católicos a caminho de Fátima. O padre anglicano Malcolm Gray vem de Londres com dois bispos, 15 padres e 15 leigos, todos da confissão anglicana. E nas malas traz um cheque de 2500 euros para a Comunidade Vida e Paz e para a sua obra de recuperação de toxicodependentes às portas de Fátima. Donativos recolhidos pela associação Ecumenical Friends of Fatima, que dirige.
A sua relação com o santuário nasceu em 1985 quando assistiu à celebração do 13 de Maio. Foi sobretudo a curiosidade que o levou até lá. "Era um visitante entre os milhares de peregrinos", admite. A celebração deixou-lhe uma impressão tão duradoura que desde então todos os anos volta, às vezes mais do que uma vez. E foi trazendo outros anglicanos. "Somos sempre bem recebidos pelo santuário", explica. E lembra que Fátima é um altar global porque atrai pessoas de todos os cantos do mundo.

Fátima no mundo
Há 911 igrejas e 267 santuários dedicados a Fátima em todo mundo. As missões católicas e a emigração tiveram um papel fundamental na divulgação do culto mariano, incluindo a devoção a Fátima, nas ex-colónias portuguesas, países maioritariamente católicos. "Os missionários, cheios desta espiritualidade mariana, levaram-na consigo para as ex-colónias, sendo uma marca da presença portuguesa, e realizaram a divulgação do culto a Nossa Senhora", disse José Eduardo Franco, acrescentando que isso já acontecia mesmo antes das aparições de Fátima (1917), que só vieram a reforçar esta devoção.
Existem 41 santuários de Fátima no Brasil – um dos maiores países católicos do mundo – , além de seis em Moçambique (Nossa Senhora da Conceição é a padroeira do país, como em Portugal e Timor-Leste) e cinco em Angola (a padroeira é o Imaculado Coração de Maria).
Os brasileiros sempre tiveram grande devoção a Maria, sendo a sua padroeira Nossa Senhora Aparecida.
Os católicos de Cabo Verde, que são a maioria da população, estão a programar a inauguração de mais uma igreja de Nossa Senhora de Fátima (remodelada a partir de uma antiga capela), na Ilha do Fogo, a 16 de maio. A padroeira de Cabo Verde é Nossa Senhora das Graças, sendo feriado oficial nacional.
O Amigo do Povo

Sabem qual é neste momento, o plantel mais caro em Portugal?

BENFICA ???...



SPORTING ???...



PORTO ???...

Nãooooooooooooo!!!!



Estão absolutamente enganados!!!



É ESTE


Não "jogam" nada;
esbanjam as oportunidades;
ganham demasiado para aquilo que produzem;
e a cláusula de rescisão é elevadíssima !

Lógica de engenheiro


Em um julgamento de divórcio, o casal briga pela guarda do único filho. A mãe, muito emocionada, tenta se defender:
- Meritíssimo Juiz... Esta criança foi gerada dentro de mim.... Carreguei ela durante nove meses... Ela saiu do meu ventre... Eu mereço ficar com ela!
O juiz, emocionado e quase convencido, passa a palavra para o marido - engenheiro, que resolve usar o seu lado lógico:
- Senhor Juiz, tenho apenas uma pergunta: Quando eu coloco uma moeda em uma máquina de refrigerantes, a latinha que sai é minha ou da máquina?

quarta-feira, 12 de maio de 2010

"As pessoas estão a conhecer outra faceta" do Papa

video

O garoto e a boneca

video

Nova versão do Hino Nacional

Nota da redacção: Para descontrair um pouco ou para levar a sério? - Melhor será rir, porque rir é o melhor remédio...
A letra do Hino Nacional foi actualizada...
Só falta mesmo a música, promulgá-la e publicá-la no Diário da República….

HERÓIS DO MAL
POBRE POVO
NAÇÃO DOENTE
E MORTAL
EXPULSAI OS TUBARÕES
EXPLORADORES DE PORTUGAL
ENTRE AS BURLAS
SEM VERGONHA
Ó PÁTRIA
CALE-SE A VOZ
DESSA CORJA TÃO ATROZ
QUE HÁ-DE LEVAR-TE À MISÉRIA
P’RA RUA, P’RA RUA
QUEM TE ESTÁ A ANIQUILAR
P’RA RUA, P’RA RUA
OS QUE SÓ ESTÃO A CHULAR
CONTRA OS BURLÕES
LUTAR, LUTAR !
http://jlrodrigues.blogspot.com/

domingo, 9 de maio de 2010

sábado, 8 de maio de 2010

Um bom conselho

Num dia em que muitos milhares de trabalhadores gregos estão em grevecontra as medidas draconianas impostas por União Europeia e FMI devidoa uma crise que não criaram e com a qual só perderam, os comunistasocuparam simbolicamente a Acrópole de Atenas e deixaram de lá umrecado para os trabalhadores europeus: «levantem-se!»
Um bom conselho, digo eu...

«O importante não é querer a paz, é lutar pela Paz»
Georgi Dimitrov

sexta-feira, 7 de maio de 2010

O Maneli, o médico e a enfermêra

Maneli, alentejano de gema, adormeceu na praia sob um sol escaldante e sofreu graves queimaduras nas pernas. Foi transportado para o hospital de Beja, com a pele completamente vermelha, cheio de bolhas, e as dores eram horríveis. Qualquer coisa que lhe tocasse na pele ... era a mais completa agonia!
O médico, um alentejano de Serpa, foi ver o Maneli e prescreveu que lhe fosse administrado soro, por via intravenosa, um sedativo leve e 3 comprimidos de Viagra de 8 em 8 horas. Antonieta, a enfermeira de serviço também ela alentejana, da Vidigueira, completamente boquiaberta perguntou:
- Oh Doutori, vomecê desculpe ... mas vomecê receitou Viagra ?!!!
Responde o médico:
- Si senhora, recetê Viagra e muito bêm.
A Antonieta volta a perguntar:
- Mas atão pra que serve ao Maneli o Viagra nas condições em quele tá?
Ao que o médico respondeu:
- Atão nã se tá memo a vere ? É prós lençois nã tocarem nas quêmaduras das pernas !!!

"Apupópapa!"

Bento XVI vem a Portugal mas nem todos querem dizer “Obrigado” pela visita. Um grupo de amigos lança esta semana o disco "Apupópapa!".

Veja aqui e ouça duas dessas músicas.

Ao que se chega!!!

"...é tão mais fácil dizer mal, criticar, ser inconveniente até. É tão cómodo "travestirmos" a nossa ignorância, mascarando-a com tons de irreverência. É "fashion". Custa-me saber dos pecados indesculpáveis de elementos ligados à Igreja; custa-me ainda mais saber que esses factos são usados como arma de arremesso contra a instituição Igreja. De facto, é tão condenável o pecado como a maledicência gratuita. Faz parte da cultura dum povo, duma época. É pena... É curioso notar que tanta e tanta gente - que se diz laica, ateia ou agnóstica (sem sequer conhecer os respectivos significados)- se sinta incomodada pela figura do Papa. A Igreja de Jesus Cristo, formada por homens e mulheres comuns, com defeitos comuns, tem realmente essa força. Teve-o ao longo dos tempos. Que sejamos humildes na forma como nos vemos a nós mesmos, tolerantes na forma como aceitamos os outros e firmes na defesa dos valores do bem. Saibamos ser PESSOAS RESPONSAVEIS, LIVRES e FELIZES."
Pedro Carvalho

"É pena que estes jovens passem em destaque nas notícias, pelas piores razões. Estupidez, sede de protagonismo e intolerancia. Será que fariam o mesmo se fosse um lider muçulmano ?"
Sê bemvindo Bento XVI

"Que pessoas são estas?. Qual será o sentido da sua existência, se não tem professam qualquer relegião tudo bem é um direito que lhes assiste. Mas se tem direitos tambem tem deveres, e um destes será o de respeitar todos aqueles de maneira diferente, será que o Pápa lhes causou algum mal, já alguma vez os ofendeu?. Acredito que não, então meus senhores porque não se dedicam a fazer qualquer coisa de realmente produtivo para bem da Sociedade em que estão inseridos. Se não gostam do Pápa, tudo bem ignorem-no, mas deixem-no em Paz, a ele e a todos aqueles que pensam de maneira diferente da vossa. Ou será que não recorrendo a insultos e apupos atrvés dos meios comunicação social, mnater-se-ão para sempre na ignorância, mas ficarem a ser conhecidos por atacar cobardemente as outras pessoas, não será concerteza a melhor maneira de serem conhecidos."
Manuel

"Uma coisa certa estes jovens, mesmo sem nenhuma crença, deviam ter respeito pelo chefe máximo de uma religião. Sou católico não praticante não concordo com muitas coisas da Igreja mas respeito. Acima com este tipo de atitudes nem sei o que dizer se lhes chamaria de impensáveis ou pura e simplesmente estupidas.Façam um favor a vocês próprios deixem-se de parvoíces e se querem criticar alguém que realmente interfere nas vossas vidas critiquem o governo."
André

Apenas alguns dos comentários à notícia publicada pelo Sapo.
Pode lê-los, abrindo o endereço indicado acima.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

EXPLICAÇÃO CONVINCENTE.

"Mestre, não entendo. Se um homem transa com várias mulheres, ele é visto como um garanhão.
Se uma mulher transa com vários homens, ela é vista como uma vadia.
Não é injusto?"





"Minha filha, pense nisto desta forma.
Se uma chave abre várias fechaduras, ela é uma chave mestra, uma coisa boa de se ter.
Já uma fechadura que é aberta por várias chaves diferentes... bem, esta é uma péssima coisa para se ter".

Pensamentos célebres

video

quarta-feira, 5 de maio de 2010

terça-feira, 4 de maio de 2010

Casal alentejano

A Maria adoece e o Manel diz-lhe para ir ao doutor.
O médico receitou-lhe uns supositórios...
A Maria chega a casa e pergunta ao Manel:
- Onde fica o ânus?
E o Manel responde:
- Ê sê lá mulher... porque nâo perguntaste ao Sr. Doutor?
No dia seguinte, a mulher volta ao médico e pergunta-lhe onde colocar aquilo.
- Ponha no recto!!! - respondeu o médico.
Maria chega a casa e desconhecendo onde era o recto, pergunta ao Manel.Ele responde:
- Ê sê lá mulher!!!... Porque não perguntaste ao doutor?
A Maria volta então ao consultório médico e volta a fazer a mesma pergunta ao doutor.
Ao chegar a casa diz ao Manel:
- Sabes o que o Sr. Doutor me disse? ... Que o metesse no cú.
- Atâo, o que esperavas mulher? ... Depois de teres ido lá chatear o home três vezes?!!!

Publicidade

video

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Enfim, só neste país!

Um assaltante foi atingido com dois tiros quando se preparava para invadir a Escola EB 1 de Felgueiras. O autor dos disparos foi o vigilante do estabelecimento de ensino, que utilizou uma arma ilegal.
O primeiro foi posto em liberdade depois de ter sido assistido aos ferimentos numa mão e na perna esquerda, enquanto o funcionário da escola continua detido, após ter sido indiciado pelos crimes de posse ilegal de arma e de excesso de legítima defesa.

Veja aqui.

domingo, 2 de maio de 2010

SE CHEGARMOS À GRÉCIA...

... poderemos ter de tomar as medidas que a Grécia vai tomar: aumento do IVA em dois ou très por cento; congelamento dos salários públicos e da contratação, idade média da reforma passa para 67 anos, venda de propriedades do Estado e encerramento de centenas de entidades estatais, fim do subsídio do 13º e 14º mês, fim da renovação de contratos a termo no Estado.

Isto não vai ser nada macio.

Aqui.

sábado, 1 de maio de 2010

Sócrates, Passos Coelho, a Grécia e Portugal

Há oito semanas escrevi que José Sócrates estava refém do poder.
Quando as luminárias socialistas se preocupavam em defender Sócrates com unhas e dentes, tapando o sol com a peneira, eu disse que o problema do primeiro-ministro não era ‘como se aguentar no poder’ – o grande problema de Sócrates seria ‘como se livrar do poder’.
Quem é que, no buraco em que Portugal se encontra, quer ter a responsabilidade de governar?
O Governo, hoje, não é um privilégio – é um fardo.

Na terça-feira, depois de ser recebida mais uma má notícia sobre a posição de Portugal nos mercados financeiros, o presidente do PSD prontificou-se a reunir com Sócrates para, em conjunto, evitarem a degradação da situação.
Com este gesto – elogiado por todos – Passos Coelho fez um verdadeiro xeque ao rei.
Em primeiro lugar, assumiu a iniciativa política, sobrepondo-se ao Governo num assunto que era da área do Excutivo.
Em segundo lugar, fez uma oferta que o primeiro--ministro não poderia recusar, sob o risco de ser acusado de arrogância e irresponsabilidade.
Mas, aceitando a sugestão Sócrates, reconheceu várias coisas que não o beneficiam, a saber:
1. Que o Governo precisa de ajuda;
2. Que o líder do PSD é uma parceiro credível;
3. Que a solução do problema português passa por Passos Coelho.

Ao longo dos anos tenho-me manifestado contra uma oposição assente no ‘bota-abaixo’.
Esse tipo de oposição não contribui para o progresso do país e é pouco inteligente, pois ninguém gosta de ir atrás de quem só sabe dizer mal.
Ora, com este gesto – estendendo a mão ao Governo para, juntos, ajudarem o país a salvar-se –, o líder do PSD marcou pontos.
Tornou-se simpático, prestável e patriótico aos olhos dos portugueses.
E, se a situação se mantiver ou agravar, não poderá ser acusado de ter contribuído para ela – antes pelo contrário.
Nesta medida, a ajuda que Passos Coelho deu a Sócrates foi um presente envenenado.
Ao dar a mão ao primeiro-ministro, o líder laranja perfilou-se no fundo como seu sucessor.
Ao contrário do que muitas vezes se diz (e faz), a oposição não perde nada em colaborar com o Governo.
E, neste momento particular, o PSD só ganha em ajudar Sócrates a manter-se no lugar, para Passos Coelho não ser obrigado a assumir responsabilidades de poder.
No estado desesperado em que Portugal se encontra, o PSD só tem vantagem em que o primeiro-ministro seja Sócrates, em que seja a assumir as medidas difíceis, a fazer o papel de mau da fita, a arcar com os maus resultados.
Quanto mais tempo passar, mais o Governo se desgastará – e mais hipóteses terá o PSD de obter a maioria absoluta em próximas eleições.

Uma última nota. - Tem-se falado muito das semelhanças e diferenças entre as situações da Grécia e de Portugal em matéria financeira.
De uma forma geral, os economistas – com o Presidente da República e o ministro das Finanças à cabeça – têm dito que as situações não são comparáveis.
E de facto não são: os números são muito diferentes.
Mas eu, mais distanciado das questões de curto prazo e olhando sobretudo para o futuro do país, vejo nuvens mais negras no nosso horizonte.
Oxalá me engane.

Vejo nuvens mais negras porquê?
Porque a Grécia tem um gravíssimo problema financeiro – mas nós temos um gravíssimo problema económico.
A Grécia tem uma dívida pública de 113% do PIB e a nossa fica-se pelos 77%.
Mas, em compensação, a Grécia (a acreditar nos números oficiais...) teve um crescimento médio do PIB nos últimos anos de 3,9% e nós ficámo-nos pelo 1,5%, ou seja, menos de metade. E as previsões para o futuro não são melhores.
A Grécia está enterrada em dívidas mas tem crescido; nós estamos menos enterrados mas encontramo-nos praticamente estagnados e em risco de definhar.

Esta é a questão de fundo.
E para esta ninguém tem solução.
Se o leitor tiver muitas dívidas mas estiver a subir na vida, tem perspectivas de as poder liquidar.
Se, porém, tendo embora menos dívidas, não vir no horizonte algum modo de melhorar a sua vida, aí é que a situação será desesperada – pois não terá forma de pagar o que deve.
por JAS, aqui