domingo, 31 de outubro de 2010

Carros sem condutor vão de Itália a Xangai


Um grupo de investigadores afirma ter levado quatro carros sem condutor de Itália a Xangai, naquela que é considerada a primeira viagem intercontinental em veículos não pilotados.

De acordo com o El País os viajantes levaram três meses a percorrer os 13 mil quilómetros de distância entre Itália e a cidade chinesa nas viaturas eléctricas, passando por diferentes paisagens, desde o deserto de Gobi, na Mongólia, à região da Sibéria, na Rússia, a uma velocidade máxima de cerca de 60 quilómetros por hora.

Para alcançarem a meta imposta, a Exposição Internacional de Xangai, os investigadores contaram com um conjunto de sensores e um sistema de visão artificial que detectava obstáculos nas estradas e desviava os carros eléctricos dos mesmos.

Este sistema funcionava através da leitura das estradas e marcas nas vias, o que permitia ajustar automaticamente a velocidade, o volante e os travões.

A única intervenção humana na viagem foi para pagar as portagens em Moscovo, refere o diário espanhol.

A notícia da expedição surge poucas semanas depois da Google ter revelado que tinha feito testes com viaturas semelhantes, ou seja, sem recurso a condutor, em algumas estradas da Califórnia.
SOL

Gnu persegue leoa

Um fotógrafo especializado em vida selvagem capturou o momento em que um gnu, um tipo de antílope que habita as savanas africanas, reage ao ataque de uma leoa, passando de presa a predador.

A série de fotos, tiradas por Paul Goldstein, começa com a leoa a atacar um grupo de gnus no Quénia. Pouco depois, um gnu ferido fica para trás do grupo, separado da leoa e três dos seus filhotes por um pequeno riacho.

O felino salta para atacar o animal ferido, mas, surpreendentemente, os papeis invertem-se e o antílope passa a perseguir a leoa.

A sequência foi capturada nos campos Kicheche. Goldstein organiza safáris fotográficos na África, Índia, Antártida e no Ártico.

Os campos no norte do Quénia existem há dez anos praticando o chamado turismo responsável , com respeito pelo meio-ambiente e pelos habitantes locais.
SOL

sábado, 30 de outubro de 2010

Portugal dos pequeninos

Os portugueses têm uma tendência muito forte para ir na conversa do deita abaixo. Por essa razão, muitas obras importantes são inviabilizadas.
Há fenómenos em Portugal que são difíceis de compreender. É um lugar-comum, mas não deixa de ser cada vez mais actual. Em nome não se sabe bem do quê, criam-se movimentos contra determinadas iniciativas que acabam por abortar à nascença mas bem poderiam contribuir para a riqueza do país.

Os mais antigos lembrar-se-ão com facilidade do que foi dito contra a feitura do Centro Cultural de Belém. Muitas das cabeças pensantes de então disseram do projecto o que Maomé não disse do toucinho.

Felizmente, o Centro Cultural avançou e hoje é uma referência para todos. Mas o CCB foi a excepção à regra. Para o Castelo de S. Jorge, que é de tão difícil acesso, pensou-se em fazer um elevador que levaria as pessoas da zona da Praça da Figueira até ao interior das muralhas, mais coisa menos coisa. Horrível, como é possível querer desfigurar o coração da cidade? , ouvia-se e lia-se na comunicação social. O elevador não levantou os pés do chão e o castelo lá continua essencialmente para turistas mais afoitos a caminhadas...

Também na capital, um projecto menor começou a ser construído nas imediações do Centro Comercial das Amoreiras. Pretendia-se fazer um campo de treino onde os apreciadores de golfe iriam dar umas tacadas num terreno com dimensões idênticas a um campo de futebol.

Mas que desgraça, a rede instalada vai tirar a vista aos moradores, é horrendo e é só para os riquinhos , ouvia-se e lia-se. Já com as torres montadas e, salvo erro, a rede que impossibilitaria as bolas de viajar para as estradas vizinhas, o projecto foi chumbado e até hoje o cenário parece o de um campo de guerra abandonado. Com essa medida, mataram-se dezenas de postos de trabalho, directos ou indirectos.

Depois foi a saga do túnel do Marquês, que não vale a pena repisar. Todos aqueles que querem entrar em Lisboa sabem a mais-valia que a obra representa.

Outro dos exemplos caricatos, este mais recente, diz respeito à abertura dos hipermercados aos domingos, durante todo o dia. Que não, que mata o comércio tradicional , dizem uns. Que não, que o domingo é para a família , dizem outros.

Quando na década de 90 do século passado esta questão se colocou, chegou-se à conclusão que não é pelo facto de estarem abertos os hipermercados que as lojas tradicionais vão à falência. Depois de chorudas quantias para a modernização do comércio de bairro, a história voltou atrás.

Actualmente, muitos presidentes de câmara manifestam-se contra a medida porque devem pensar que a mesma não é popular e lhes fará perder votos. Uma parvoíce, como confirmam todos os indicadores.

Além de empregar mais gente, a decisão fará com que os comerciantes de bairro se adaptem aos novos ritmos e necessidades da população dos respectivos bairros. Para aqueles que acham que o domingo é dia da família, então acabem com o futebol, o cinema e os espectáculos em geral.

A verem telelixo as famílias estarão melhor e poderão programar melhor a sua semana.

vitor.rainho@sol.pt, in Sol

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Cristo no Café

Estavam um inglês, um alemão e um português num café quando o inglês diz
aos outros:
l
- Esse que aí entrou é igualzinho ao Jesus Cristo
- Pois, pois - dizem os outros.
- Estou-vos a dizer. A barba, a túnica....

O inglês levanta-se, dirige-se ao homem e pergunta:

- Tu és Jesus Cristo, não é verdade?
- Eu? Que ideia!
- Eu acho que sim. Tu és Jesus Cristo.
- Já disse que não. Mas fala mais baixo.
- Eu sei que tu és Jesus Cristo

Tanto insiste que o homem lhe diz baixinho:

- Sou efectivamente Jesus Cristo mas fala baixo e não digas a ninguém
senão isto fica aqui um pandemónio.
- Fiz uma lesão no joelho em pequeno. Cura-me.
- Milagres não. Tu vais contar aos teus amigos e eu passo a tarde a fazer
milagres. O inglês tanto insiste que Jesus Cristo põe-lhe a mão sobre o
joelho e cura-o.
- Obrigado. Ficarei eternamente grato - agradece, emocionado, o inglês.
- Sim, sim. Não grites e vai-te embora. Não contes a ninguém.

O inglês, mal chegou à mesa, contou aos amigos. O alemão levantou-se logo e

dirigiu-se a ele.

- O meu amigo disse-me que eras Jesus Cristo e que o curaste. Tenho um
olho de vidro. Cura-me.
- Não sou nada Jesus Cristo. Fala baixo.

O alemão tanto insistiu que Jesus Cristo passou-lhe a mão pelos olhos e
curou-o.

- Vai-te agora embora e não contes a ninguém.

Mas Jesus Cristo bem o viu a contar a história aos amigos e ficou à
espera de ver o português ir ter com ele. O tempo foi passando e nada.
Mordido pela curiosidade dirigiu-se à mesa dos três amigos e, pondo a
mão sobre o ombro do português, começou a perguntar:

- E tu, não queres que.....
O português levanta-se de um salto, afastando-se dele:

- Eh, tira as mãozinhas que eu estou de baixa!!!

Abono: Novos valores a 1 de Novembro

Os novos valores do abono de família foram esta quinta-feira fixados em Diário da República, situando-se nos 35,19 euros para crianças com mais de um ano, nas famílias mais carenciadas, valor que desce aos 29,19 euros nas famílias do segundo escalão.

A portaria define os novos valores do abono de família, que entram em vigor a 1 de Novembro, depois da decisão do Estado de reduzir os apoios sociais.
O decreto-lei elimina também a atribuição do abono de família em relação aos escalões de rendimentos mais elevados. Nas famílias com rendimentos do primeiro escalão, as crianças com menos de 12 meses passam a receber 140,76 euros, enquanto para o segundo escalão o valor é de 116,74 euros.
Nos agregados correspondentes ao terceiro escalão, as crianças e jovens com mais de um ano têm 26,54 euros e quando a idade é igual ou inferior a 12 meses é de 92,29 euros.

Fonte: Correio da Manhã

E se o Orçamento for chumbado?

Conheça os cenários difíceis para Portugal caso o Orçamento não passe no Parlamento.

Perante o impasse que se vive em relação à viabilização do Orçamento do Estado para 2011, multiplicam-se os cenários. Todos os que implicam o seu chumbo, fazem antever dificuldades acrescidas para que a situação seja desbloqueada. Com um Presidente com poderes congelados e um primeiro-ministro que ameaça demitir-se se não tiver Orçamento, são poucas as hipóteses viáveis para que a situação se resolva rapidamente.

1. OE é chumbado e Governo decide apresentar um novo
Se Sócrates não conseguir viabilizar este Orçamento, pode decidir manter-se no cargo, e trabalhar junto de Teixeira dos Santos e, eventualmente negociar mais uma vez com o PSD, para delinear um novo documento, com novas propostas que seja passível de aprovação. Mesmo sem negociações, a haver um novo Orçamento ele terá sempre que ser diferente do primeiro, uma vez que a Constituição não permite que um Orçamento rejeitado volte a ser apresentado.

2. Governo e PSD revêem as suas posições
Tal como disse ontem Francisco Assis, as portas da negociação têm que se manter abertas até ao dia do juízo final: 3 de Novembro, altura em que será votado na globalidade. Até lá, Governo e PSD podem diluir as divergências que os separam - os tais 0,25% do PIB - e encontrar uma solução conjunta que permita a viabilização. Se isso acontecer, o país terá Orçamento, os mercados ficarão mais calmos e o Governo afasta o cenário de crise política por uns tempos.

3. Orçamento é chumbado e Sócrates demite-se
Se o Orçamento for chumbado, Sócrates já disse que se demite. Aqui, deixa Cavaco perante várias hipóteses, nenhuma delas fácil de atingir. O primeiro passo do Presidente passará por convidar o PS a nomear um novo primeiro-ministro, uma vez que até Março é impossível dissolver a Assembleia. A rejeição deste cenário entre os socialistas é dada como certa. Pelo que restará a Cavaco promover o tal Governo de iniciativa presidencial, que o próprio tem rejeitado, ou convidar todos os partidos a formarem uma maioria estável (algo muito difícil de concertar).

4. OE é chumbado, mas Governo fica em gestão
Sem Orçamento, o país ficará em duodécimos. Mesmo assim, Sócrates não é obrigado a demitir-se, nem tão pouco a apresentar novo documento. O Presidente da República também não o poderá forçar, uma vez que até às presidenciais está com os poderes de dissolução congelados. Só o Parlamento poderá então votar uma moção de censura que, a ser aprovada, faz cair o Governo e abre a porta a eleições antecipadas, que o novo Presidente só pode marcar depois de tomar posse (6 de Março). Qualquer destes cenários deixa o Governo em gestão.

5. Parlamento aprova revisão constitucional para permitir eleições imediatas
É o cenário mais remoto de todos. O PSD já deixou a proposta para que seja feita rapidamente uma emenda constitucional que permita ao Presidente da República convocar eleições no período que antecede o fim do seu mandato. Mas teria que ser feita em poucas semanas, para que Cavaco ainda possa convocá-las antes de ir a votos, no dia 23 de Janeiro. De qualquer forma, o PS tem rejeitado peremptoriamente esta hipótese e, é sabido que sem 2/3 dos votos no Parlamento, nenhuma alteração constitucional pode ser feita.

Fonte: aqui

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Não me canso de repetir . . . .

'O SUPER LUXO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL'

Tanto se fala em crise, em défice orçamental, mas isso serve apenas para sacar mais impostos e impor mais restrições aos desgraçados trabalhadores por conta de outrem que têm de pagar sem poder refilar.

Os Poderosos do Poder dispõem de toda a liberdade para obter os maiores benefícios. Metem as mãos nos dinheiros públicos (de todos nós) sem escrúpulos, sem vergonha, sem pudor.

Como pode progredir um País assim saqueado permanentemente pela pessoas que deviam dar o exemplo de seriedade?
Em quem podemos confiar quando os mais altos responsáveis dão estes exemplos de saque? É indigno!!...

Aqui vai mais um bom exemplo O Tribunal Constitucional é um tribunal de nomeação politica e , por esse facto, resolveram comprar automóveis de Luxo e Super Luxo para cada um dos 'Juízes' ( de nomeação política ) .
Estes carros são utilizados pelos Juízes - num total de 13 Juízes - para todo o serviço, precisamente como acontece nas grandes Empresas.

1- O Presidente tem um BMW 740 D (129.245 EUR / 25.849 contos)

2- O Vice-Presidente: BMW 530 D ( 72.664 EUR /14.533 contos)

3- Os restantes 11 Juízes têm BMW 320 D ( 42.145 EUR / 8.429 contos , cada )

Portanto, uma frota automóvel no valor de 665.504 EUR/ 133.101 contos ( muito mais de meio milhão de Euros?!!!)

É o único Tribunal Superior onde os Juízes têm direito a carro como parte da sua remuneração (automóvel para uso pessoal).

A que propósito? Pura ostentação! Ninguém se indigna?! É normal?
Quem é que autorizou este disparate?
É possível?

Isto só na República da Bananas?!!!!!!!!

Direito a viatura para uso pessoal, tudo bem!
De acordo com as funções e à dignidade inerente. Que a viatura não seja um 'chaço', TUDO BEM! É lógico, compreensível.
Mas que ao mesmo tempo que o Governo sobrecarrega os portugueses em geral e continua a impor restrições os seus servidores públicos (já se esqueceram dos anos sem aumentos ou com aumentos sempre abaixo da taxa real de inflação), compra justamente as viaturas mais caras, super luxo.

Não é aceitável, não se pode compreender,...

(Enviado por email)

Cidade italiana quer proibir minissaias e decotes exuberantes

Castellamare prepara-se para banir vestuário "indecente". Autarca, do partido de Berlusconi, diz querer "restaurar decoro urbano".

Aviso a todas as mulheres que estejam a planear uma viagem até Castellamare di Stabia: deixar saias demasiado curtas, decotes exuberantes ou calças de cintura descida fora da mala de viagem. Ainda que pareça algo descabido em pleno século XXI, o conselho pode permitir uma poupança de 25 a 500 euros no custo de umas férias nesta cidade italiana, a cerca de 30 km de Nápoles.

São estes os valores previstos para a multa que poderá ser aplicada a todas as pessoas que quiserem usar vestuário que, aos olhos das autoridades, não respeite os princípios da "decência". De acordo com o presidente da Câmara, Luigi Bobbio, o objectivo das 41 regras é "restaurar o decoro urbano e facilitar a coexistência civil". Membro do partido de centro-direita Povo da Liberdade, de Silvio Berlusconi, Bobbio afirma que as medidas foram concebidas a pensar nos cidadãos "desordeiros, indisciplinados ou, simplesmente, mal comportados".

A votação da proposta, realizada ontem à noite e cujo resultado não foi divulgado até ao fecho desta edição, poderá conduzir ainda a proibições como o uso de vocabulário obsceno na via pública, jogar futebol em parques públicos, andar em tronco nu em zonas públicas ou ainda comprar álcool depois das 22.00. Esta última medida é, de resto, uma norma adoptada em vários países nórdicos.

A proposta do autarca fez levantar em Itália um coro de críticas. Há três dias, o diário il Giornali lançava nas suas páginas, em tom provocatório, o seguinte título: "Castellamare, província de Teerão." As restrições à liberdade da mulher impostas pelo regime iraniano são amplamente conhecidas. O tom irónico usado pela publicação não se resumiu ao título da notícia. "Os 41 artigos foram assinados pelo ayatolah [líder religioso do Irão], perdão, pelo conselheiro para a Segurança, Luigi Mamone", rematava o jornal.

Il Giornali é propriedade de um irmão do primeiro-ministro Berlusconi. Foi precisamente 'Il Cavaliere' quem, há dois anos, autorizou cada província a decidir, a nível local, todas as leis respeitantes à segurança e ordem pública. Uma situação que tem conduzido à introdução de inúmeras leis por toda a Itália que podem ser consideradas, no mínimo, pouco ortodoxas. Por exemplo em Eraclea, cidade da província de Veneza, é proibido construir castelos de areia na praia, apanhar conchas ou passear sem T-shirt.

A polémica em Castellamare intensificou-se quando um padre da cidade, Paulo Cecere, disse estar de acordo com as novas regras. "Acho que é uma decisão acertada. É uma maneira de combater o aumento do assédio sexual", disse recentemente Cecere em declarações ao diário regional Cronache di Napoli.

Bobbio já tentou atenuar a polémica. O autarca afirma que a lei não proíbe a mini saia: apenas impede antes que as pessoas mostrem a sua a roupa interior na via pública.

Indignadas com a proposta, mulheres do Partido Democrata organizaram ontem, junto à câmara municipal, um protesto contra as 41 normas, que consideram ser "ofensivas para a integridade da mulher".

In Diário de Notícias

Morreu o polvo Paul

O polvo Paul, que ficou famoso durante o Mundial da África do Sul por prever a vitória de Espanha, morreu esta terça-feira no aquário de Oberhausen, na Alemanha.

Nascido em 2008, em Inglaterra, Paul saltou para as luzes da ribalta quando acertou nos resultados dos jogos da meia-final e da final do Mundial

A lingua portuguesa é mesmo fascinante!

Vocês sabem a diferença entre o tratamento por tu e por você? Vocês pensam que sabem, mas vejam abaixo. Um pequeno exemplo, que ilustra bem a diferença:


O Director Geral de um Banco, estava preocupado com um jovem e brilhante director, que depois de ter trabalhado durante algum tempo com ele, sem parar nem para almoçar, começou a ausentar-se ao meio-dia. Então o Director Geral do Banco chamou um detective e disse-lhe:
- Siga o Dr. Mendes durante uma semana, durante a hora do almoço.
O detective, após cumprir o que lhe havia sido pedido, voltou e informou:
- O Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no seu carro, vai a sua casa almoçar, faz amor com a sua mulher, fuma um dos seus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.
Responde o Director Geral:
- Ah, bom, antes assim. Não há nada de mal nisso.
O detective pergunta-lhe:
- Desculpe. Posso tratá-lo por tu?
- 'Sim, claro' respondeu o Director surpreendido!
- Então vou repetir : o Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no teu carro, vai a tua casa almoçar, faz amor com a tua mulher, fuma um dos teus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.

Mensagem de Nossa Senhora de Fátima ao Ministro das Finanças

- Meu Filho, não PEC's mais!

"Recessão é quando o vizinho perde o seu emprego,
depressão quando perdes o teu,
recuperação só quando Sócrates perder o dele"

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Cuba lançará remédio para o cancror feito de veneno de escorpião

Cuba lançará em breve no mercado um medicamento homeopático elaborado a partir do veneno do escorpião azul, que já usou "com bons resultados" em 10 mil doentes de câncer da ilha, informou esta segunda-feira uma especialista local.

O Vidatox é um remédio elaborado com a toxina do escorpião azul (Rhopalurus junceus), "com comprovada eficácia antitumoral, analgésica e antiinflamatória", explicou Isabel González, diretora de Pesquisas e Desenvolvimento do Grupo Empresarial Labiofam.

O fármaco, desenvolvido por este laboratório, "será lançado em breve no mercado" e "é indicado como auxiliar da terapia antineoplásica, após sua avaliação em mais de 15 linhagens tumorais diferentes", acrescentou.

O produto já foi usado em "10.000 pacientes de câncer, com resultados positivos na melhora da qualidade de vida e detenção" do tumor, acrescentou González.

A especialista disse, ainda, que "quase um milhão de doses" de Vidatox estarão à disposição dos doentes de câncer na ilha antes do fim do ano e que no futuro, os cientistas do Lafiofam trabalharão "com uma variação sintética do produto, com o objetivo de desenvolver novos medicamentos".

Segundo González, durante 15 anos os cientistas do grupo trabalharam na caracterização do veneno, em suas propriedades farmacológicas e na segurança para os seres humanos.

O Centro para o Controle Estatal da Qualidade de Medicamentos (CECMED) advertiu para a venda em países latino-americanos de fórmulas falsas do remédio.

Fonte: aqui

domingo, 24 de outubro de 2010

A Tia Amparo

A Tia Amparo era uma mulher de 93 anos que estava particularmente afectada pela morte recente do seu marido.

Ela decidiu suicidar-se e juntar-se a ele no além.

Pensando que o melhor para ela seria acabar rápido com o assunto, foi buscar a velha pistola do exército que pertencera ao seu marido e tomou a decisão de disparar um tiro no coração, já que estava destroçada pela dor da sua perda.

Não querendo falhar o tiro num órgão vital e tornar-se num vegetal e num fardo para os seus familiares, telefonou ao seu médico de família para lhe perguntar onde ficava exactamente o seu coração.

O médico respondeu-lhe:

- "Dona Amparo, que pergunta?!... O seu coração está exactamente debaixo do seu seio esquerdo"


e foi assim que a querida tia Amparo... deu cabo do joelho!!!

sábado, 23 de outubro de 2010

Sida, uma doença 'altamente democrática'

Quase 30 anos depois do diagnóstico do primeiro caso de sida em Portugal, a doença é hoje «altamente democrática» e não afecta apenas grupos de risco, alertou a presidente da Liga Portuguesa Contra a Sida (LPCS).

«Esta é uma doença que tem comportamentos de risco associados e muitas vezes tem o estigma dos grupos de risco. É preciso dizer que é uma doença altamente democrática, todos nós podemos ser infectados com o VIH», afirmou Maria Eugénia Saraiva à agência Lusa, a propósito do 20.º aniversário da LPCS, que se comemora hoje.

Ainda hoje muitas pessoas acreditam que a sida é uma doença que afecta apenas os chamados «grupos de risco», como os toxicodependentes, os homossexuais e as prostitutas, mas os dados do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge demonstram o contrário.

Entre 1983 e 2009 o maior aumento dos casos de sida em Portugal verificou-se entre os heterossexuais, que representam já 36,5 por cento dos infectados.

Em termos acumulados o maior número de casos notificados em Portugal observa-se em toxicodependentes, mas entre 1983 e 2009 o número de casos diagnosticados anualmente tem vindo sempre a diminuir.

Portugal é mencionado no relatório da ONUSida, a agência das Nações Unidas de luta contra a sida, revelado em Julho deste ano, como um dos países onde as novas infecções em toxicodependentes baixaram para metade.

A 31 de Dezembro de 2009, encontravam-se notificados em Portugal 37 201 casos de infecção VIH/sida nos diferentes estádios de infecção.

No entanto, Maria Eugénia Saraiva salvaguarda que esse número pode ser largamente superior, já que estes 37 mil são apenas os que fizeram o teste.
In SOL

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

A falta que a roupa faz!

Frases Engraçadas

Breves

1. Manuela Ferreira Leite disse na reunião do grupo parlamentar do PSD que «Este Orçamento é uma vigarice e os seus autores mereciam ser presos».

2. Os reclusos detidos há mais de seis meses vão poder ter pelo menos um encontro sexual por mês. Com a aprovação do Regulamento Geral dos Estabelecimentos Prisionais, serão as próprias prisões a ter de criar condições para as relações dos presos com visitantes.
Segundo o Correio da Manhã de hoje, as prisões darão os preservativos e informação sobre doenças sexualmente transmissíveis, enquanto que os visitantes levarão a roupa de cama.

3. O Benfica já leva seis derrotas em jogos oficias na presente temporada, o mesmo número de derrotas em toda a época passada.
Depois de perder mais um jogo para a Liga Europa, agora frente ao Lyon por 2-0, o Benfica somou a sexta derrota em 12 jogos oficiais, entre campeonato e Liga dos Campeões.

4. A partir do próximo mês, as famílias mais carenciadas deixam de receber o apoio suplementar de 25% no abono de família e os agregados familiares pertencentes aos escalões mais elevados perdem a totalidade deste benefício social.
O Estado vai retirar o acréscimo de 25% que tinha atribuído em 2008 ao primeiro e segundo escalão do abono de família, já a partir de dia 1 de novembro, determina um decreto-lei publicado hoje em Diário da República.
Anunciada no final de Setembro pelo ministro das Finanças e pelo primeiro-ministro, o decreto-lei elimina também a atribuição do abono de família em relação aos escalões de rendimentos mais elevados.

Viseu vai ter hospital particular em 2012

O Grupo Visabeira e a HPP Saúde anunciaram a construção de um hospital privado em Viseu que "deverá entrar em funcionamento em Janeiro de 2012" e cujo investimento "rondará os 40 milhões de euros".

Segundo José Miguel Boquinhas, presidente do conselho de administração da HPP Saúde, o novo HPP Hospital de Viseu será construído junto ao Palácio do Gelo, na Quinta da Alagoa, e terá uma área de 11.500 metros quadrados. Esta nova unidade de saúde irá possibilitar "uma melhor assistência à população, sobretudo na preocupação com a qualidade".

O hospital vai disponibilizar 35 gabinetes, contando ainda com três salas de operações, cinco postos de recobro, cinco postos de cirurgia de ambulatório, duas salas de parto e seis postos de observação. "Entendemos que é um hospital com uma dimensão adequada à população que vai servir, trazendo sobretudo uma enorme qualidade assistencial", referiu José Miguel Boquinhas.
In Correio da Manhã

Crocodilo provoca queda de avião

Um crocodilo terá sido o grande responsável da queda de um pequeno avião na República do Congo no passado mês de Agosto, acidente que provocou a morte de 20 pessoas.
De acordo com o testemunho do único sobrevivente do acidente, o crocodilo era transportado de maneira ilegal na bagagem de um dos passageiros da aeronave Turbolet Let L-410. O animal terá fugido de dentro de uma mala, para grande desespero dos passageiros que, ao entraram em pânico, de dirigiram em massa para a cabine da aeronave.
O responsável pelo acidente aéreo sobreviveu mas foi morto em seguida, segundo o único sobrevivente.
O crocodilo sobreviveu à queda, mas foi morto logo em seguida, ainda segundo o relato.
In Correio da Manhã

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

INSULTOS

Na Primeira República, existiam algumas coisas muito curiosas. Uma das mais insólitas eram os insultos, aliás herdados directamente da Monarquia que derrubara. É espantosa a quantidade e o calibre dos vitupérios que dominavam a vida política portuguesa dos finais do século XIX e inícios do XX. Comparados connosco, esses nossos antepassados eram muitíssimo mais grosseiros e insolentes.
As próprias palavras usadas soam hoje muito estranhas. Ninguém se lembraria de chamar ao senhor Primeiro-ministro «mariola», «pulha» ou «grande marau», epítetos que eram profusamente utilizados para todos os dignitários da época, com maior frequência quanto mais eminente era o alvo.
Mas pior eram os efeitos desta atitude. Num clima de ultraje permanente é impossível respeitar ou dar-se ao respeito. Não há dúvidas que a rudeza de linguagem da imprensa, discursos, comentadores e conversas era dos piores problemas da época, com graves consequências na vida e desenvolvimento, que resultaram na falência do regime.
Esta lição é útil hoje em dia. A actual crise, junto com alguns escândalos sortidos, está a fazer regressar, sobretudo em blogs e mensagens, um tipo semelhante de linguagem indignada. Muita gente, considerando-se ferida ou incomodada pelo que julga passar-se, acha-se com o direito de divulgar as calúnias e injúrias mais torpes sobre os nossos dirigentes. Não interessa se têm razão ou não. O que importa é que, descendo o nível do debate político, todo o país perde gravemente.
João César das Neves

Negócios de um empreiteiro tuga

Um autarca queria construir uma ponte e chamou três engenheiros: um alemão, um americano e um português.

- Faço por 3 milhões - disse o alemão:
- Um pela mão-de-obra,
- Um pelo material e
- Um para meu lucro.

- Faço por 6 milhões - propôs o americano:
- Dois pela mão-de-obra,
- Dois pelo material e
- Dois para mim.
- Mas o serviço é de primeira.

- Faço por 9 milhões - disse o português.
- Nove?!? - Espantou-se o autarca:
- É demais!!! Por quê?!?
- Três para mim,
- Três para si,
- E três para o alemão fazer a obra...

- Feito !!!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Por favor, façam chegar esta mensagem a todos os políticos deste país!

A melhor da semana

Um homem depois de ter apanhado uma grande bebedeira vai roubar galinhas. No dia seguinte sente-se muito arrependido e vai ao confessionário e diz:

- Sabe senhor padre, eu ontem não estava bem e fui roubar galinhas. O que é que eu hei-de fazer para remediar isto?
E o padre responde que ele deve dar 10 euros à primeira mulher que vir.

Ele sai da igreja ( a igreja até ficava numa esquina) e encontra uma mulher e diz:
- 10 euros!!
E a mulher responde:
- 25!!
E ele diz:
- Mas o senhor padre diz que são 10!!
- Mas o senhor padre já é cliente antigo!
(Enviado por email)

domingo, 17 de outubro de 2010

Marcelo diz que Sócrates gostava de ver o OE chumbado para “tirar o cavalinho da chuva"

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou hoje que os “laranjinhas” (PSD) já perceberam que a estratégia de José Sócrates é ver o Orçamento do Estado chumbado para atirar com as culpas para o PSD, manifestando-se convencido que Pedro Passos Coelho vai deixar passar o OE com uma abstenção na votação na Assembleia da República.

Colocou José Sócrates do lado dos que gostavam que o OE não fosse aprovado
No seu habitual comentário dominical na TVI, o ex-presidente do PSD afirmou que o PS está dividido em relação à aprovação do OE. Mas colocou José Sócrates do lado dos que gostavam que o OE não fosse aprovado, dando como exemplo “as provocações” que o primeiro-ministro fez à bancada do PSD durante o debate quinzenal no Parlamento da passada semana. “Passou o tempo a picar a bancada do PSD para provocar o chumbo”, acrescentou, lembrando que também Jorge Lacão, ministro dos Assuntos Parlamentares, “chamou nomes a Passos”.

E interpretou o pensamento de Sócrates e de outros socialistas da seguinte forma: “Se isso acontecer[chumbo do OE] com jeitinho ainda nos safamos. Tiramos o cavalinho da chuva.” Uma estratégia que, salientou, já foi percebida pelo PSD, acreditando que o partido se vai abster na votação no Parlamento.

OE não é bom e o culpado pela situação é o Governo
Em relação ao texto do Orçamento, Marcelo considerou-o “mau” e diz que há na sociedade um “misto de resignação e revolta”. “Resignação porque as pessoas vêem a necessidade de o OE passar. Revolta porque o OE não é bom e o culpado pela situação é o Governo”. “Há uma indignação em relação ao que os brasileiros chamam de Marajás. Pessoas que estão à frente de institutos e empresas públicas a ganhar demais”, afirmou.

O comentador acrescentou que partes do orçamento parecem ter sido feitas “à última hora e sem amadurecimento”. E deu como exemplos o fim de alguns dos institutos públicos e a subida do escalão do IVA de alguns produtos.

Marcelo diz que as pessoas “não compreendem” a subida de escalão de certos produtos e deu exemplos: o leite com cálcio para os idosos “que subiu para os 23 por cento, enquanto o vinho ficou nos oito”; o azeite que está nos seis por cento “enquanto o óleo e margarina” sobem para o máximo e a “pasta dentífrica para crianças que sobe para 23 por cento”, enquanto “outras ‘xpto’ ficam nos seis por cento”. “Houve uma grande dose de improviso [na elaboração do OE]”, acrescentou.

Sócrates arruinou a escola pública
O ex-líder do PSD também comentou o ranking das escolas revelado na semana passada, lamentando a descida de muitas escolas públicas. E disse que esse facto mostra “como “, dando como exemplo o conflito com os professores, que “desorganizou as escolas e instalou o caos”.

Cavaco Silva vai anunciar a sua recandidatura
Marcelo Rebelo de Sousa tinha também uma “notícia” para dar“Cavaco Silva vai anunciar a sua recandidatura [à Presidência da República] no dia 26 [deste mês], às oito da noite, no Centro Cultural de Belém.”

Fonte: aqui

Rombos na famosa tolerância europeia

Direita, volver

A chanceler alemã Angela Merkel declarou que o multiculturalismo não funciona e que os imigrantes devem adaptar-se às sociedades de acolhimento.
«A abordagem multicultural [à questão da imigração] falhou, e falhou profundamente»,disse.

Áustria e Holanda são os casos mais recentes em que a extrema-direita ganha ascendente com discurso anti-islâmico.

No espaço de uma década, o discurso da extrema-direita centrou-se num dado novo: o ataque aos imigrantes muçulmanos e ao islamismo.

Geert Wilders, líder do Partido da Liberdade na Holanda, viabilizou há dias o governo minoritário de liberais e democratas-cristãos em troca da proibição do véu islâmico.
O popular líder da extrema-direita holandesa (que se diz liberal e não tem afinidades com partidos neofascistas) diz estar apenas no uso da liberdade de expressão, não ter nada contra os muçulmanos, mas contra o Islão e o seu livro sagrado: «Estou farto do Alcorão na Holanda. Proíbam esse livro fascista!», escreveu no jornal De Volkskrant.

As mais recentes vitórias da extrema-direita na Áustria e Países Baixos juntam-se à recente entrada no parlamento sueco, e a coligações no governo dinamarquês, italiano e letão, além de terem representação em mais nove parlamentos europeus.

Em comum, apenas a atracção do eleitorado por uma mensagem que fuja dos padrões do centro-esquerda e do centro-direita.

Enquanto a Península Ibérica parece imune a este discurso que visa os estrangeiros, a França de Sarkozy entrou numa deriva persecutória aos ciganos que já teve sequela em Estrasburgo: a segunda cidade sede das instituições europeias tem sido palco de ataques islamófobos e anti-semitas no último mês.

Ódio gera ódio, já se sabe. Se a participação europeia na intervenção militar no Afeganistão já era motivo para os fundamentalistas ameaçarem atacar a Europa, o discurso extremado contra a crença muçulmana não ajuda.

Fonte: jornal Sol

sábado, 16 de outubro de 2010

Futuro local de Peregrinação

Localidade entre o Pinhão e S. João da Pesqueira, no Alto Douro Vinhateiro.
Com a crise reinante, acredito que, muito em breve, este será um local de grandes peregrinações...
À cautela, registei o local.
Nunca se sabe o dia de amanhã!

Matemática - 13 x 7 = 28

Produtos em lata

video

IMAGEM DO CONTRIBUINTE EM 2010/11 !!!

Auto-Estima acima de tudo!
Imagem do Contribuinte em 2010/11

Não interessa o quanto o fisco te tenha depenado...

Importante é andar sempre de cabeça erguida!!!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

MAIS UM «RANKING»

Os jornais trazem hoje um escalonamento das escolas. O referido escalonamento é, estranhamente, conhecido pelo anglicismo ranking.

Para as escolas que ficaram nos primeiros lugares, a sensação é, sem dúvida, reconfortante.

Mas existe uma panóplia de factores no processo educativo que dificilmente será mensurável.

Estes escalonamentos incidem sobre o modo como se acaba. Importante é que se fizesse um levantamento acerca do modo como se começa.

Avaliar uma escola só pelos exames é inevitável, mas é redutor. É fundamental estar atento ao modo como se inicia o percurso escolar, ao esforço que é feito.

Não se pode comparar o plantel do Real Madrid com o plantel do Ramaldense. Quem tem os melhores elementos tem maiores possibilidades de alcançar o êxito.

É igualmente verdade que a arte está, muitas vezes, na formação dos melhores. Tal como sucede com os melhores jogadores, também os melhores alunos têm de ser formados, estimulados.

A educação de um aluno é uma acção totalizante, autenticamente holística. Os resultados são, obviamente, imprescindíveis, mas não bastam para aferir a personalidade.

Uma certa mentalidade competitiva não será, pois, muito saudável.

Não há dúvida de que há muitas capacidades disseminadas pelo país. Fundamental era que não houvesse tanta pressão em torno dos exames.

A qualidade tem de ser aferida com horizontes mais vastos.

Há alunos com excelentes resultados e que, por vezes, têm dificuldades na expressão escrita. Nem sempre, com efeito, a sobre-avaliação é sinal de sobre-rendimento.

Tempos houve em que as escolas com as notas mais baixas eram as mais respeitadas. Eram tidas como as mais exigentes. Regra geral, o aluno, quando mudava de escola, subia nas classificações.

Há dias, o reitor de uma universidade lamentava-se porque os alunos, que chegavam com altas notas, tinham tendência para descer bastante.

Não defendo o regresso, puro e simples, ao passado. A nota não é propriedade do professor nem do aluno. Ela é serva da verdade, da justiça e da qualidade. Quem merece uma nota distinta deve tê-la.

Mais necessário, pois, do que seriar escolas é estimular todos os agentes para que consigam o essencial: formar alunos motivados, pessoas de eleição e cidadãos excelentes.

As grandes mentes hão-de fazer brilhar um grande coração.

Fonte: aqui.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Crise leva Isabel II a cancelar festa de Natal

A crise toca a todos e chega a todo o lado. E nem a histórica monarquia britânica está a salvo. Num exemplo de como poupar, a rainha Isabel II decidiu cancelar a recepção que costuma dar de dois em dois anos aos empregados por ocasião do Natal.

“Tendo em conta o actual ambiente económico, foi considerado oportuno mostrar uma certa contenção", declarou um porta-voz do palácio de Buckingham, residência londrina da rainha.

A festa estava prevista para 13 de Dezembro e cerca de 1200 empregados domésticos, incluindo secretários, tinham sido convidados, segundo o jornal britânico ‘The Sun’. A ‘Christmas Party’, financiada com fundos privados da rainha, custa cerca de 50 000 libras (57 mil euros), segundo o jornal.

O governo britânico impôs em Junho um programa de austeridade sem precedentes, que visa eliminar a quase totalidade do défice público e nem a família real foi poupada à austeridade. Os fundos públicos destinados a cobrir as despesas correntes da rainha e do marido foram congelados.

In Correio da Manhã

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

ÚLTIMA HORA

I - Cavaco vai a Madrid pedir ao Mourinho que
dirija o país até ao final da legislatura!
Ahahahahah
--
II -A cápsula Fénix II que actualmente se encontra no Chile vai
chegar a Portugal quando terminar o resgate dos mineiros.

...O pedido foi efectuado à NASA para libertar os portugueses
que se encontram num buraco provocado por Sócrates.
Ainda não há uma data concreta para a conclusão dos
trabalhos mas segundo uma fonte de S. Bento, que preferiu o anonimato, a mesma
nunca deverá acontecer antes de 23-1-11.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

domingo, 10 de outubro de 2010

Alimentos perigosos

Um alimento pode ser saudável e perigoso ao mesmo tempo? Sim. Um vegetal mal lavado ou uma conservação mal feita podem tornar a dieta mais saudável num mau bocado com fim no hospital. Tomemos como exemplo uma salada de tomate, atum e queijo. Parece uma opção saudável, certo? A verdade é que estes três alimentos são alguns dos que mais doenças provocam. Se para temperar a salada optarmos por uma maionese caseira e, por cima, a decorarmos com algumas framboesas, chegamos aos cinco alimentos, numa lista de dez, que mais problemas têm causado: salmonelas, bactérias, alergias a minerais pesados, toxinas, produtos químicos.

Apesar desta estatística norte-americana não representar fielmente a realidade portuguesa, existem certas conclusões válidas para qualquer parte do mundo. No primeiro lugar da lista estão os ovos, daí a razão pela qual se sugeriu anteriormente o molho de maionese. Depois, estão o atum e as ostras. No quarto lugar da lista estão as batatas, seguidas do queijo, dos gelados, dos tomates e das bagas (framboesas, groselhas, etc.)

O Centro de Controlo de Doenças dos EUA, que realizou este estudo, admitiu, no entanto, que apenas teve acesso a uma ponta do iceberg, isto é, aos casos que necessitaram de tratamento médico. O organismo estima que, todos os anos, 76 milhões de norte-americanos adoecem pelas coisas que comem.
Fonte: O Amigo do Povo

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Sócrates vai a uma igreja e se ajoelha na frente de Jesus crucificado, rezando:


Sócrates: Jesus, estou totalmente arrependido e gostaria de redimir meus pecados.

Jesus: Esta bem. Que tens feito?

Sócrates: Depois de estes meus anos de governo estou deixando o povo arruinado e na miséria...

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Traí o povo que me deu os seus votos!

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Economizei verbas da Saúde, da Educação, da Segurança, etc. etc., as quais foram encher os bolsos de alguns.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Comprei carros topo de gama para a Assembleia, para os magistrados e tantos outros.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Protegi as roubalheiras do Vara, do Godinho, do Rendeiro, do Jardim, do Oliveira Costa e tantos outros.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Permiti que alarves como o Mexia, Pedro Soares, Zeinal, Coelho, e mais uma mão cheia deles fossem agraciados com chorudos prémios com verbas tiradas do bolso do contribuinte.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Pus à cabeça dos Ministérios autênticos alarves que só fizeram burricadas na Educação, na Saúde, na Segurança, etc..

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Mancomunei-me com Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, com o Procurador Geral da República e outros tantos biltres da sua igualha, para que dessem cobertura às minhas manigâncias.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Meti-me naquela alhada dos exames feitos ao Domingo, nas casas lá na Parvónia, no Freeport, na Maddie, nas sucatas, no TGV, na nova ponte, e em outras tantas que não vale a pena enumerar...

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Dei apoio ao Hugo Chavez, o maior bandido da América Latina.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Mas, Jesus, estou realmente arrependido e a única coisa que Vós tendes para me dizer é: "Dê graças ao Pai"?

Jesus: Sim, agradece ao Pai por eu estar aqui pregado na cruz, porque senão desceria dela para te encher de porrada, seu ignorante, analfabeto, deslumbrado, traidor, sem vergonha, mentiroso, golpista, corrupto, aproveitador.... Vai trabalhar, vagabundo!!!!!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A cigarra socratina

Diz José Sócrates que a crise portuguesa é generalizada à Europa e ao mundo. Veja-se, por exemplo, o caso alemão: «Ministro alemão defende aumentos substanciais de salários», Económico, 7-10-2010

Enquanto Sócrates, no seu 2.º Pacote de Austeridade, desce salários e benefícios e aumenta impostos e contribuições, nomeadamente dos funcionários públicos que verão o seu rendimento baixar cerca de 15% neste ano de 2010 (e antes do 3.º Pacote Sócrates de Austeridade lá para meados de 2011...), provoca a retracção do consumo e do investimento e o aumento de desemprego, falências e salários em atraso, e o FMI prevê uma descida do Produto Interno Bruto (PIB) em 1,8%, os alemães preparam-se para subir salários em 3%, reduzir o desemprego para 7% e o mesmo FMI sobe a sua expectativa do PIB alemão para 3,3%, quando, nesta manhã de 7-10-2010, a taxa de juro das obrigações do Estado alemão 10 anos era de 2,26% contra 4,02% do Estado espanhol e 6,33% do Estado português...

A ruína financeira, económica e social, do País é o resultado acumulado de cinco anos e meio de incompetência e esbanjamento de governo socialista - ou quinze anos, se exceptuarmos os dois anos e onze meses de aliança AD tutelada por esse mesmo socialismo.

Fonte: aqui´


Carrilho: 'Temos políticos mais autoritários'

O ainda embaixador português na Unesco, Manuel Maria Carrilho, afirmou esta quinta-feira qe hoje Portugal «tem políticos mais autoritários» do que no passado recente porque são pessoas «impreparadas» para o poder e que para se defenderem tendem a «gerar o medo» nos outros
Carrilho não pronunciou o nome de José Sócrates mas as críticas eram-he dirigidas. «Os grandes estadistas não geram medo, gostam da crítica e do debate», continuou, em entrevista na SICN, lembrando que no PS não ha verdadeiro debate desde 2004, altura em que Sócrates foi eleito secretário-geral do PS, mas apenas reuniões a que chama de «debates com teleponto».

Como pecados capitais dos actuais políticos, o ex-ministro da Cultura de António Guterres aponta «a demagogia» e «o deslumbramento», nomeadamente com as novas tecnologias, como o Magalhães, e a propaganda.

Sobe a sua anunciada substituição como embaixador da Unesco, Carrilho explicou que exerce as suas funções «sempre com muita liberdade e desapego aos cargos» e que a sua recusa em votar no candidato egípcio Farouk Hosni a director-geral da Unesco, em 2009, (e que esteve na base da decisão do Governo em o afastar) não devia ter sido surpresa para quem o nomeou. Lembrando que o egício «perseguiu escritores e impôs censuras», afirmou: «Se alguém esperava que eu fosse para uma organização de direitos humanos votar numa pessoa com aquele passado é não me conhecer».

Fonte: aqui.

Conselhos do Cão Guia

video

Um socialista critica o combate à crise à socialista

“Sacrifícios devem ser feitos por quem mais tem”


O deputado António José Seguro critica o facto de, em tempo de crise, o maior esforço não ser feito pelos que mais têm. "Acho inaceitável que quando se pedem sacrifícios não sejam todos os portugueses, em particular os que mais têm, a fazerem esses sacrifícios", disse o socialista na terça-feira à noite.

Apontado como um possível sucessor de José Sócrates à frente do PS, Seguro considerou ainda que os portugueses "estão fartos de fazer sacrifícios sem ver resultados e é preciso que os sacrifícios estejam ligados aos resultados".

O combate à crise é, na opinião do socialista, uma tarefa "de todos os que têm responsabilidades na direcção no País, nas regiões e nas autarquias". O CM tentou saber junto de Seguro se esta é uma oposição às medidas de austeridade do Governo, sem sucesso.
In Correio da Manhã

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Domador atacado por leões em circo

video


Confusão no velório

Eram dois pescadores gêmeos: Um casado e o outro solteiro. O solteiro
tinha uma lancha de pesca já velha.

Um dia, a mulher do casado morre. E como desgraça nunca vem só, a
lancha do irmão solteiro afunda-se no mesmo dia.

Uma senhora, dessas velhotas curiosas e fofoqueiras, soube da morte
da mulher e resolve dar os pêsames ao viúvo, mas confunde os irmãos e
acaba por se dirigir ao irmão que perdeu a lancha:

- Eu só soube agora. Que perda enorme. Deve ser terrível para si.
O solteiro, sem entender bem, explicou:

- Pois é. Eu estou arrasado. Mas, é preciso ser forte e enfrentar a
realidade. De qualquer modo, ela já estava muito velha. Tinha o
traseiro todo arrebentado, fedia a peixe e vazava água como nunca vi.
É verdade que ela tinha uma grande racha na frente e um buraco atrás
que, cada vez que eu usava, ficava maior. Mas, eu acho que o que ela
não aguentou foi que eu a emprestava a quatro amigos que se divertiam
com ela. Eu sempre lhes disse para eles irem com calma, mas desta vez
foram os quatro juntos e isso foi demais para ela...

A velhinha fofoqueira desmaiou!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

PRECISAMOS DE MODERAÇÃO (cuidado com os dualismos)

É normal que se discuta a república no centenário da sua implantação.

Acima de tudo, é importante que se retirem as devidas ilações. A História não se repete, mas também não se esgota.

Em 1910, havia uma saturação.

Enveredou-se por um radicalismo que deixou as pessoas desavindas.

Precisamos de moderação. Só com moderação poderemos ouvir todas as opiniões e integrar todas as sensibilidades.

Percebe-se o clima de indignação. Mas do que precisamos é de esperança.

Não deixa de ser curioso notar como todo o discurso tremendista é apreciado.

Corre, em tudo quanto é sítio na net, um vídeo em que um sacerdote faz um diagnóstico arrasador da situação actual.

Só que o brilho é tanto que corre o risco de ofuscar a própria visão.

Faz-se uma crítica contundente dos políticos profissionais e defende-se a ida dos profissionais para a política.

Mas, por outro lado, fustiga-se o país como sendo uma barraca com um submarino.

É, sem dúvida, uma imagem sugestivo, mas põe em questão o problema da cidadania.

É perigoso um discurso dualista, que, neste caso, faz pender toda a responsabilidade sobre a classe política.

Dentro das diferenças, precisamos todos de nos reencontrarmos num projecto mobilizador.

Ninguém pode ser dispensado.

É certo que as coisas não estão bem. Cabe-nos a todos pugnarmos por um futuro melhor.

Um país precisa de um desígnio e de um projecto onde todos possam participar.

http://theosfera.blogs.sapo.pt/

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Não ouvi foi nenhum governante falar em...

Todos os nossos governantes falam em cortes das despesas, mas não dizem quais, e aumentos de impostos, a pagar pela malta.

Não ouvi foi nenhum governante falar em:

. Redução dos deputados da Assembleia da República e seus gabinetes, profissionalizá-los como no estrangeiro.

. Reforma das mordemias na Assembleia da República como, almoços com digestivos a € 1,50.

. Acabar com os milhares de Institutos que não servem para nada e tem funcionários e administradores com 2º ou 3º emprego.

. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores de milhares de euros mês e que não servem para nada.

. Redução drástica das Câmaras Municipais, Assembleias, etc.

. Redução drástica das Juntas de Freguesia.

. Acabar com o pagamento de € 200 por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e € 75 nas Juntas de Freguesia.

. Acabar com o Financiamento aos Partidos.

. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc que se deslocam em uso particular pelo País. No estrangeiro isto não acontece.

. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia.

. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros.

. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado.

. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e Madeira e, respectivas estadias em Lisboa em hotéis cinco estrelas.

. Controlar o pessoal da Função Pública que nunca está no local de trabalho e que faz trabalhos nesse tempo, para o Estado.

. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos.

. Acabar com as várias reformas por pessoa, do pessoal do Estado.

. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN e BPP.

. Por aí fora. Recuperamos depressa a nossa posição.

. Já estou cansado, fica assim.

(Enviado por email)

5 de Outubro de 1910

As movimentações militares da revolução do 5 de Outubro iniciaram-se no dia 3 de Outubro pelas 3 da madrugada. Foi nessa altura que os soldados da Infantaria 16 se instalaram no cimo da Avenida da Liberdade onde se juntaram as baterias do Regimento de Artilharia 1. Nessa zona instalar-se-ia o quartel-general dos revolucionários chefiados pelo comissário naval Machado Santos.

A marinha aderiu imediatamente à revolta tendo-se juntado outros militares de baixa patente de ideais republicanos. Os navios Adamastor e São Rafael prepararam-se para o bombardeamento ao Palácio das Necessidades, que se veio a efectura no dia seguinte. Não obstante a oposição do cruzador D. Carlos, as operações navais rapidamente foram controladas.

Entretanto, mal se soube do início das operações, registou-se uma grande agitação entre a população que rapidamente se prestou a ajudar os revoltosos. Há que salientar neste aspecto a acção da Carbonária que desempenhou um papel importante no sucesso do golpe militar.

As tropas terrestres tinham-se instalado na Rotunda onde sofriam um forte bombardeamento das forças monárquicas. Na madrugada do dia 4 a situação dessas tropas podia considerar-se desesperante, chegando ao ponto do capitão Sá Cardoso admitir a hipótese de depôr as armas. Todavia Machado Santos não se conformou com a situação dizendo que preferia morrer a entregar as armas. Foi a tenacidade deste homem que possibilitou um autêntico volte-face na situação. No dia seguinte ele escrevia: "Tenho a honra de comunicar que as forças do meu comando, acampadas na Rotunda da Avenida, venceram as tropas monárquicas. Escusado será lembrar o que foram para as forças que tive a honra de comandar essas horas terríveis de luta de um contra dez. " (Relatório do comandante Machado Santos ao Governo Provisório).

O ataque de um grupo de marinheiros chefiados pelo comissário Mariano Martins ao Rossio, onde se encontrava o general Gorjão, comandante da 1.ª divisão viria a revelar-se decisivo na vitória das forças republicanas, pois veio diminuir os ataques sobre a Rotunda.

Assim, às 9 horas da manhã do dia 4 de Outubro, Paiva Couceiro, o general-chefe das forças monárquicas assinou a acta da rendição. Na manhã de 5, a República foi proclamada na Câmara Municipal de Lisboa. Ao meio-dia a Revolução estava consumada.

Na tarde desse dia o rei D. Manuel acompanhado pelas rainhas D. Amélia e D. Maria Pia, embarcava na Ericeira, a bordo do iate Amélia rumo a Gibraltar. Daí, seguiu para Inglaterra, a sua morada definitiva.
Fonte: aqui
---
E hoje? Monarquia ou República?
Pelo que se tem escutado, a maioria dos portugueses, segundo as sondagens, prefere a República.
Mas falta realizar um REFERENDO. Até porque seria uma forma de reconciliação com a História. Oxalá fosse possível!

sábado, 2 de outubro de 2010

Edição especial - PLAYBOY PORTUGAL

NÃO ME DIGAS QUE ESTAVAS À ESPERA DA PROFESSORA DE MIRANDELA... CONTENTA-TE COM A SOCRETINA!!!
(Enviado por email)

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

'Cravar' tabaco é crime na Finlândia


Na Finlândia, vender ou dar cigarros a jovens com menos de 18 anos é parte da extensa legislação que pretende fazer deste país nórdico um país «livre de tabaco» até 2040.
Segundo a nova lei, qualquer pessoa que seja apanhada a dar tabaco a jovens vai ter que pagar multa e pode ir preso por seis meses.

A Associated Press noticia que a legislação que entra agora em vigor permite à direcção de condóminos dos prédios finlandeses proibirem o fumo perto de parques infantis e nas varandas das habitações.

Desde 1995 que a o país nórdico baniu o fumo dos locais de trabalho, edifícios e transportes públicos.
SOL