quinta-feira, 31 de janeiro de 2013


Curso de ioga para cães nos Estados Unidos da América (EUA)

Que os EUA eram muito à frente nós já sabíamos. Que lá tudo pode acontecer também, mas mesmo assim os “states” continuam a surpreender-nos, desta feita com um curso de ioga para cães. Foi em Nova Jérsia, que um grupo criou, em dezembro passado, o curso de ioga para cães. O Doga – dog + ioga – como lhe chamam está a ser um sucesso, sendo que muitos donos afirmaram já ter encontrado a solução para o desconforto dos amiguinhos de quatro patas.
Caso para dizer que rica vida a de cão.
Sara Alves, in Douro Hoje


Alugar Namorada
no Facebook já é possível

Uma empresa brasileira, Namoro Fake, está alugar, com bastante êxito, namoradas para colocar no Facebook.
A ideia da empresa é alugar namoradas a quem precisa de provocar ciúmes, ou simplesmente mostrar que namora. Pela módica quantia de 90 € pode ter, durante um mês, uma amiga, falsa, com quem tem uma relação íntima. Se quer gastar menos, com apenas 30 €, pode garantir uma relação apaixonada por 7 dias, sendo que, ainda tem a opção, de por apenas 17€ receber comentários “gostosos”, por parte de uma beldade, no sua página do Facebook.
in Douro Hoje

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Como "vingar-se" de quem lhe rouba o telemóvel...

BOM SABER!!!!
Infelizmente, as operadoras não têm interesse em bloquear o celular, pois o ladrão permanece como um cliente adicional!! Quando te roubam um telemóvel celular, sabemos que recuperá-lo é impossível. Os ladrões os vendem rapidamente. A experiência é muito desagradável, mas as companhias operadoras substituem rapidamente o chip e pouco se importam com quem está o celular.
O que a operadora quer é consumo.

Porém, existe algo muito interessante que vcs devem conhecer e é a forma de se vingar do ladrão que te roubou. Todos os celulares GSM (ou seja que tem chip) têm um registro de série único que em nenhum telefone a nivel mundial se repete e que se chama : Código IMEI. As operadoras, como é lógico, não o tem registrado para te ajudar. Só os donos do aparelho podem ter acesso ao código.

Para obtê-lo digitem : *#06# Só isso e NÃO PRESSIONE "SEND". Na tela aparecerá o código IMEI. Anote-o e guarde-o em lugar seguro. Se te roubarem o celular, chame a operadora e indique o código. O celular será bloqueado completamente e mesmo que o ladrão mude de cartão ou chip, não poderá ligá-lo.

Provavelmente não recuperes teu celular mas pelo menos vc terá a certeza de quem o tiver roubado não poderá utilizá-lo nunca. Se todos nós soubéssemos disto, o roubo de celulares diminuiria porque não tería sentido roubar um aparelho sem serventia. Envia esta dica a todos teus amigos e conhecidos e vamos acabar com os roubos de celulares..... !!!!! Divulgue ...... !!!!!!!
(Enviado por email)

Canção "Vou levar-te comida" - AntiCrise

domingo, 27 de janeiro de 2013

Não acorde o câncer


Se ainda não viu, não deixe de ver esse video; é muito importante!

sábado, 26 de janeiro de 2013

Trinta mentiras mais comuns


Movimento Anti Troika volta às ruas em março

O movimento Que Se Lixe a Troika convocou uma nova manifestação com o lema: Que se lixe a Troika! O Povo é quem mais ordena!


No próximo dia 2 de Março, o Movimento Anti Troika, que levou centenas de milhares de pessoas à rua no dia 15 de setembro, depois do Governo ter anunciado as mudanças na TSU, promete encher as ruas.

A ação de protesto está a ser organizada através do Facebook desde domingo e luta pelo fim das políticas "cegas" de austeridade impostas pelo Governo e pela troika aos cidadãos portugueses.

"Manifestamo-nos contra a Troika, aliás, manifestamo-nos contra os elementos que compõem a Troika e que estão bem identificados: a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional.", contou ao Expresso uma das promotoras da manifestação.

"É importante que todos os cidadãos tenham um papel ativo na nossa sociedade; Vale a pena sair à rua e ter a convicção que vamos ser ouvidos. Nenhum de nós escolheu estes representantes da Troika para decidir sobre o nosso futuro. O Governo age como uma marioneta e não pode continuar a ignorar a voz dos cidadãos. Esta manifestação tem como objetivo mostrar que as pessoas não estão sozinhas.", acrescentou.

No comunicado divulgado pelo Movimento no Facebook lê-se uma chamada de atenção que apela à não-violência. A promotora do Movimento com quem falámos, e que pediu para não ser identificada, esclareceu: "A construção de um futuro melhor e sustentável não se faz com o recurso à violência. É óbvio que há cada vez mais pessoas indignadas e essas pessoas têm todo o direito de se manifestar contra os ataques que lhes são feitos no dia-a-dia. Não somos policias uns dos outros mas acreditamos que a não violência é mais eficaz."

O protesto está marcado para as 16H em Lisboa e vai estender-se a outras cidades portuguesas e estrangeiras. Aveiro, Braga, Coimbra, Leiria, Caldas da Rainha, Faro, Loulé, Portimão, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real, Londres e Boston aderiram à manifestação e no total há já cerca de 7200 cidadãos que confirmaram a presença no Facebook. Só em Lisboa houve a confirmação de 4486 e no Porto 1091.

A promotora que falou ao Expresso não desvalorizou o número de adesões que constam da página do Facebook mas fez questão de frisar que o grupo está empenhado numa rede de comunicação mais abrangente capaz de divulgar esta saída à ruas a uma escala nacional e internacional.

Fonte: aqui

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Balada da Neve , de Augusto Gil

Senha 001 para serviços públicos



http://www.senha001.gov.pt/servicos.php

Está disponível desde ontem um novo serviço público.


O Senha 001 passa a permitir a realização totalmente online de algumas tarefas de interacção com os serviços do Estado, a partir de uma única plataforma e recorrendo ao Cartão de Cidadão.

Alterar a morada, pedir uma segunda via da carta de condução, marcar uma consulta ou criar uma empresa são as possibilidades que já convergiram para o novo site.

(Enviado por email)

domingo, 20 de janeiro de 2013

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Do que é capaz, o populismo carnívoro...

Na página 46 do 'Público' deste sábado, Pacheco Pereira escreveu que "Contrariamente ao que se diz, não é o "melhor de nós" que vem ao de cima com a crise, mas sim o pior de nós. Estamos a ajudar a criar uma sociedade maldosa, profundamente dividida, oscilando entre rancores e egoísmos, afectada mais do que nunca pelos efeitos desse velho provérbio de pescadores que diz que o peixe apodrece pela cabeça (...) cada um contra o outro, mesmo quando a condição de cada um é a mesma do outro. (...) Os jovens são instigados a voltarem-se contra os velhos, pensionistas e reformados. (...) Os que ganham 900 euros apontam o dedo aos que ganham 1000 euros. Uma inveja social mesquinha e corrosiva perpassa tudo e todos. (...) O vírus da intriga e da divisão sempre foi a melhor garantia da intangibilidade do poder."

Consultando a rede social, conhecida como Facebook, tenho a confirmação, visitando uma e outra e outra página. Assustadora, a sombra da Inquisição e de um carnívoro populismo, em certas opiniões...
O medo não é tanto do futuro, mas das pessoas sonâmbulas, que nos rodeiam, que não participam nos movimentos sociais (sindicais ou independentes), ou até de algumas, que vão para a rua manifestar-se, mas que não se precatam, na sua sanha contra a corrupção, de mostrar as garras implacáveis, do mais perigoso reaccionarismo, misturando tudo, atacando até no seu ódio cego e histeria descontrolada, aqueles que são solidários ...o meu receio é daquilo que essa gente é capaz, para que todos fiquemos nivelados por baixo...
 
Fonte: aqui

Europa pode substituir a gasolina e gasóleo sem recorrer aos biocombustíveis

 

A União Europeia pode substituir a gasolina e gasóleo convencionais por energias renováveis sem recorrer a biocombustíveis com impactes negativos no ambiente, como aqueles que aproveitam culturas agrícolas, defende um estudo publicado esta quinta-feira e realizado pelo instituto de investigação holandês CE Delfta.

O documento elaborado a pedido das organizações não governamentais de ambiente europeias Greenpeace, BirdLife Europe, European Environmental Bureau e pela Federação Europeia dos Transportes e Ambiente foi divulgado em Portugal pela Quercus.

O trabalho diz que «os biocombustíveis de primeira geração, aqueles de produção agrícola, não são solução viável para descarbonizar os transportes». Assim, as organizações europeias apelam ao Parlamento Europeu e aos governos dos Estados Membros para se concentrarem nas soluções propostas.

O estudo explora vários cenários de desenvolvimento dos transportes e recomenda uma viragem urgente da política europeia no setor, colocando a prioridade sobre a eficiência energética e o maior desenvolvimento de tecnologias limpas, como os veículos elétricos. Uma das soluções apontadas foi o uso de biocombustíveis com menores impactes sociais e ambientais, chamados de segunda geração, ou seja, aqueles produzidos a partir de resíduos, como óleos alimentares usados e biogás proveniente de digestão anaeróbia de lixo urbano.

Segundo os ambientalistas, os Estados-Membros «podem cumprir as suas obrigações sem recorrer (ou com um recurso praticamente nulo) a biocombustíveis produzidos a partir de culturas agrícolas, como a soja, a colza e a palma», acrescentam.

Diretivas comunitárias fixam uma meta de incorporação de 10% de energias renováveis no setor dos transportes e a redução das emissões de gases com efeito de estufa dos combustíveis em 6%, até 2020.

Fonte: aqui

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Mãe e filhos condenados por trocarem Islão pelo Cristianismo



A egípcia Nadia Mohamed e os seus sete filhos foram condenados em tribunal a 15 anos de prisão, em Beni Suef, no centro do país, por se terem convertido ao Cristianismo.
Nadia foi criada e educada na fé cristã mas converteu-se ao Islão quando se casou, há 23 anos, com Mohamed Abdel-Wahhab Mustafa. Porém, quando o marido morreu, decidiu reconverter-se à sua antiga religião, bem como todos os filhos.
A nova conversão de Nadia só foi conhecida depois de a família ter adquirido novos documentos de identificação, em 2004.
Um dos filhos da mulher foi preso dois anos mais tarde e confessou que a mãe e os irmãos tinham forjado novas identificações. Foram então todos presos, acusados e condenados.
Advogados dos Direitos Humanos alertam para o facto da sentença ser um sinal das políticas adotadas no Egito sob a lei islâmica, que consideram um autêntico atentado à liberdade religiosa. Recorde-se que laicos e cristãos coptas opuseram-se à nova Constituição, que gerou grande polémica aquando da sua votação e aprovação por incluir, precisamente, a lei islâmica (Sharia) como um dos preceitos constitucionais.
Fonte: aqui

Europa, deixa-te de tretas!
Abre os olhos e ergue a voz em favor de quem não tem voz!

45 000€ por dia!... É um ESCÂNDALO!!!!!!


SEM COMENTÁRIOS…NUM PAÍS EM CRISE!
(Enviado por email)

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Notícias breves


Um ninho de vespas

com um metro de altura foi destruído a maçarico na zona de Real, em Braga. Os vizinhos tinham alertado Alfredo Marques, apicultor que reside naquela zona, que percebeu de imediato que se tratava de uma espécie invasora.

"Esta vespa veio da China e está a espalhar-se pela Europa.

Livros
– De acordo com os dados do comércio internacional sobre os quais o INE se baseou, em 2011 os "livros, brochuras e impressos semelhantes" foram os bens com maior valor das saídas do país, ascendendo a 44,1 milhões de euros.
Os principais países de destino dos livros continuaram a ser os Países Africanos de Língua Portuguesa (PALOP), com 55,3%.


Despedimento insólito
– O Supremo Tribunal do Iowa, nos EUA, considerou legal o despedimento de uma funcionária porque o patrão se sentia atraído fisicamente por ela. Aparentemente, usava roupa "demasiado justa" que o "distraía" e "ameaçava" destruir o casamento do empregador.

O Instituto Português do Sangue
e da Transplantação disse que a recolha e preservação do sangue do cordão umbilical para uso futuro não se justifica à luz dos actuais conhecimentos científicos.

Numa nota publicada no site do Instituto Português do Sangue, o organismo lembra que a "probabilidade de uma criança vir a ter uma anemia aplástica grave (...) parece muito baixa (<1 50.000="50.000" a="a" conserva="conserva" cord="cord" de="de" do="do" justificar="justificar" o="o" p="p" para="para" pelo="pelo" pr="pr" prio="prio" sangue="sangue" scu="scu" umbilical="umbilical" utiliza="utiliza">

Cada português produziu 487 quilos de lixo  Cada português produziu 487 quilos de lixo em 2011, mais de um quilo por dia, totalizando quase cinco milhões de toneladas, segundo um relatório da Agência Portuguesa do Ambiente. O documento conclui que a produção de resíduos urbanos em Portugal foi de 4,894 milhões de toneladas em 2011, menos 6% que no ano anterior, ainda assim acima da meta prevista no plano estratégico desta área, que é de 4,768 milhões de toneladas. A região de Lisboa e Vale do Tejo lidera a produção de lixo, com 39%, seguida da região Norte, com 31%, e em terceiro lugar está o Centro do país, com 16%. Do total de lixo urbano produzido, somente 15,6% tem como destino a recolha selectiva.

Homem mais velho
– Jiroemon Kimura nasceu a 19 de Abril de 1897. E há dias completou 115 anos e 253 dias, o que fez dele o homem mais velho de que há registo, de acordo com o Livro do Guinness.

O recorde era detido por um dinamarquês-americano, que morreu em 1998, com menos um dia do que Kimura tinha nesse dia. Ainda assim, o japonês está longe do recorde da francesa Jeanne Calment, que morreu em 1997 com 122 anos.

Prisões
– O número de reclusos nas prisões portuguesas ultrapassou os 13.500 em 2012, atingindo o valor mais elevado dos últimos oito anos, segundo as várias estatísticas da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

Venda de carros
– O mercado automóvel teve, em 2012, o seu pior ano em quase três décadas, com apenas 95.290 carros vendidos em Portugal, menos 38 por cento do que em 2011, segundo dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

A ACAP destaca que é preciso recuar a 1985 para encontrar um mercado inferior (93.013) ao deste ano.

Fonte: aqui

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Ter um carro em Portugal

Contribuinte: Gostava de comprar um carro.

Estado: Muito bem. Faça o favor de escolher.

Contribuinte: Já escolhi. Tenho que pagar alguma coisa?

Estado: Sim. Imposto sobre Automóveis (ISV) e Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA).

Contribuinte: Ah... Só isso.

Estado: ... e uma coisinha para o pôr a circular: o selo.

Contribuinte: Ah!..

Estado: ... E mais uma coisinha na gasolina necessária para que o carro efectivamente circule. O ISP.

Contribuinte: Mas... sem gasolina eu não circulo.

Estado: Eu sei.

Contribuinte: ... Mas eu já pago para circular...

Estado: Claro!...


Contribuinte: Então... vai cobrar-me pelo valor da gasolina?

Estado: Também. Mas isso é o IVA. O ISP é uma coisa diferente.

Contribuinte: Diferente?!

Estado: Muito. O ISP é porque a gasolina existe.

Contribuinte: ... Porque existe?!

Estado: Há muitos milhões de anos os dinossauros e o carvão fizeram petróleo. E você paga.

Contribuinte: ... Só isso?

Estado: Só. Mas não julgue que pode deixar o carro assim como quer.

Contribuinte: Como assim?!

Estado: Tem que pagar para o estacionar.

Contribuinte: ... Para o estacionar?

Estado: Exacto.

Contribuinte: Portanto, pago para andar e pago para estar parado?

Estado: Não. Se quiser mesmo andar com o carro precisa de pagar seguro.

Contribuinte: Então, pago para circular, pago para poder circular e

pago por estar parado.

Estado: Sim. Nós não estamos aqui para enganar ninguém. O carro é novo?

Contribuinte: Novo?

Estado: É que se não for novo tem que pagar para vermos se ele está em condições de andar por aí.

Contribuinte: Pago para você ver se pode cobrar?

Estado: Claro. Acha que isso é de borla? Só há mais uma coisinha...

Contribuinte: ... Mais uma coisinha?

Estado: Para circular em auto-estradas...

Contribuinte: Mas... mas eu já pago imposto de circulação.

Estado: Pois. Mas esta é uma circulação diferente.

Contribuinte: ... Diferente?

Estado: Sim. Muito diferente. É só para quem quiser.

Contribuinte:: Só mais isso?

Estado: Sim. Só mais isso.

Contribuinte: E acabou?

Estado: Sim. Depois de pagar os 25 euros, acabou.

Contribuinte: Quais 25 euros?!

Estado: Os 25 euros que tem de pagar para andar nas auto-estradas.

Contribuinte: Mas não disse que as auto-estradas eram só para quem
quisesse?

Estado: Sim. Mas todos pagam os 25 euros.

Contribuinte : Quais 25 euros?

Estado: Os 25 euros é quanto custa o chip.

Contribuinte: ... Custa o quê?

Estado: Pagar o chip. Para poder pagar.

Contribuinte: Não perceb...

Estado: Sim. Pagar custa 25 euros.

Contribuinte: Pagar custa 25 euros?

Estado: Sim. Paga 25 euros para pagar.

Contribuinte: Mas eu não vou circular nas auto-estradas.

Estado: Imagine que um dia quer? Tem que pagar.

Contribuinte: Tenho que pagar para pagar porque um dia posso querer?

Estado: Exactamente. Você paga para pagar o que um dia pode querer.

Contribuinte: E se eu não quiser?

Estado: Paga multa!

(Enviado por email)

COMO FICAMOS EXPOSTOS COM AS REDES SOCIAIS...


Este vídeo mostra-nos o quanto ficamos expostos com as redes sociais que a cada dia domina o nosso dia a dia.

Só precisamos saber o quanto custa esta exposição para determinarmos o quanto vale a pena expormo-nos.

É uma propaganda de uma empresa que cuida da segurança da internet bancária.

Não deixe de ver, é a sua segurança, os seus dados, a sua intimidade exposta:

sábado, 12 de janeiro de 2013

TIRO O MEU CHAPÉU À NORUEGA

 Uma vez mais ! - Seriedade, Dignidade, Reciprocidade, Coragem e Exemplo !!!



SE NÃO HÁ IGREJAS NA ARÁBIA SAUDITA NÃO HAVERÁ MESQUITAS NA EUROPA
Reciprocidade

A Noruega proibiu a Arábia Saudita de financiar mesquitas, enquanto não permitirem a construção de igrejas no seu país.
O governo da Noruega acabou de dar um passo importante na hora de defender a liberdade da Europa, frente ao TOTALITARISMO ISLÂMICO.
Jonas Gahr Stor, ministro dos Negócios Estrangeiros, decretou que não seriam aceites os donativos milionários da Arábia Saudita, assim como de empresários muçulmanos para financiar a construção de mesquitas na Noruega.
Segundo o referido ministro, as comunidades religiosas têm direito a receber ajuda financeira, mas o governo Norueguês, excepcionalmente e por razões óbvias, não aceitarão o financiamento islâmico de milhões de Euros.
Jonas Gahr Stor* *argumenta que: “seria um paradoxo e anti-natural aceitar essas fontes de financiamento de um país onde não existe liberdade religiosa”.
O ministro também afirma que“a aceitação desse dinheiro seria um contra-senso”, recordando a proibição que existe nesse país árabe para a construção de igrejas de outras religiões.
Jonas Gahr Stor também anunciou que a “Noruega levará este assunto ao Conselho da Europa” , donde defenderá esta decisão baseada na mais estrita reciprocidade com a Arábia Saudita.

CLARO QUE ESTA NOTÍCIA QUASE QUE PASSOU DESPERCEBIDA EM PORTUGAL, DONDE POR MEDO DE REPRESÁLIAS, OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO... PREFEREM CALAR-SE !
Por isso, isto tem de se saber, e por tal há que difundir esta notícia o mais possível.

(Enviado por email)

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

O detector de mentiras


FLAGRANTES NA IGREJA
 
 

Honda lança Civic 1.6 i-DTEC por 23.450 €

A Honda inicia as vendas do Civic 1.6 i-DTEC no próximo dia 19 de janeiro, data em que os clientes da marca vão poder visitar os concessionários na habitual iniciativa de «portas abertas». O Novo Civic estará disponível a partir de 24.350€, preço indicado para a versão Comfort.

O Civic 1.6 i-DTEC é o 1.º Honda equipado com motor da geração Earth Dreams Tecnology, gama que segundo a marca «combina excelentes prestações e elevada economia de combustível». O turbodiesel 1.6 de 120 cv, com 300 Nm de binário, anuncia consumo médio de apenas 3,6l/100 km.

Fonte: aqui

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

O funcho

O funcho é um legume que desempenha um importante papel na cultura alimentar de muitos países europeus, especialmente em França e Itália. O seu cheiro e sabor característicos (em geral designados por "anis" ou "erva-doce") resultam da presença de anetol, um composto fortemente aromatizante. É frequentemente utilizado em pequenas quantidades na cozinha mediterrânica como planta aromatizante e mesmo em saladas. Pode também ser incorporado em sopas e molhos.
As suas raízes são consideradas como tendo propriedades diuréticas, sendo por esta razão comercializadas pelas ervanárias.
O seu potencial aromático faz dele um fantástico alimento com vista à redução dos níveis de tensão arterial, sobretudo por dispensar o sal. Esta prevenção indirecta é igualmente efectuada pelo papel positivo do funcho na redução dos níveis de colesterol e pela sua grande capacidade antioxidante, fruto do seu riquíssimo teor de flavonóides.
Para além disso é usado para curar quase tudo desde anemia, indigestão, flatulência, obstipação, problemas respiratórios, disfunções menstruais, etc., etc..
Encontra-se também à venda em pó nos supermercados na secção de produtos aromáticos ou em cápsulas nas casas da especialidade.
Fonte:aqui

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

ERA - Ameno

A música chama-se ‘Ameno’ (amenizar, libertar), composta pelo grupo Era. A tradução da letra, do latim, fica aqui, e vale alguns instantes de reflexão, enquanto se ouve a música.
Sinta minha dor
Absorve-me, Toma-me
Sinta minha dor
Liberta-me, Liberta-me
Descubra-me ,
Descubra meus sinais
Sinta minha dor

Suaviza (esta dor),
Conforta-me
Perceba, perceba                  
Mutilaram-me,
Machucaram-me Liberta-me

Suaviza (esta dor),
Conforta-me
Liberta-me
Suaviza (esta dor),
Conforta-me
Liberta-me,
Ameniza a dor     
Ameniza minha dor                
Ameniza minha dor

Liberta-me, Senhor                     
Alivia minha dor, Rei              
Ameniza minha dor
Ameniza minha dor
Tira-me esta dor, Senhor
 
 

domingo, 6 de janeiro de 2013

O Neto e o Avô ... (Dá que pensar!!!)

Então, de repente, o neto perguntou:
- Quantos anos tem, avô?
E o avô respondeu:
- Bem, deixa-me pensar um momento...
Nasci antes da televisão, e já crescidinho apareceu, com um único canal e a preto e branco.
Nasci antes das vacinas contra a poliomielite, das comidas congeladas, da fotocopiadora, das lentes de contacto e da pílula anticoncepcional.
Não existiam os radares, os cartões de crédito, o raio laser nem os patins on-line.
Não se tinha inventado o ar condicionado, as máquinas de lavar e secar, (as roupas secavam ao vento) e frigoríficos quase ninguém tinha.
O homem nem tinha chegado à lua.

A tua avó e eu casámos e só depois vivemos juntos e em cada família havia um pai e uma mãe.
"Gay" era uma palavra inglesa que significava uma pessoa contente, alegre e divertida, não homossexual.
Das lésbicas, nunca tínhamos ouvido falar e os rapazes não usavam piercings.
Nasci antes das duplas carreiras universitárias e das terapias de grupo.
Não havia computador, comunicávamos através de cartas, postais e telegramas.
Mails, chats e Messenger, não existiam. Computadores portáteis ou Internet nem em sonhos...
Estudávamos só por livros e consultávamos enciclopédias e dicionários.
Chamava-se a cada polícia e a cada homem "senhor" e a cada mulher "senhora".
Nos meus tempos a virgindade não produzia cancro.

As nossas vidas eram governadas pelos 10 mandamentos e bom juízo.
Ensinaram-nos a diferenciar o bem do mal e a ser responsáveis pelos nossos atos.
Acreditávamos que "comida rápida" era o que comíamos quando estávamos com pressa.
Ter um bom relacionamento, queria dizer dar-se bem com os primos e amigos.
Tempo compartilhado, significava que a família compartilhava as férias juntos.
Ninguém conhecia telefones sem fios e muito menos os telemóveis.
Nunca tínhamos ouvido falar de música estereofónica, rádios FM, Fitas, cassetes, CDs, DVDs, máquinas de escrever eléctricas, calculadoras (nem as mecânicas quanto mais as portáteis).
"Notebook" era um livro de anotações.

"Ficar" dizia-se quando pessoas ficavam juntas como bons amigos.
Aos relógios dava-se corda todos os dias, mesmo aos de pulso.
Não existia nada digital, nem os relógios nem os indicadores com números luminosos dos marcadores de jogos, nem as máquinas.
Falando de máquinas, não existiam as cafeteiras eléctricas, ferros de passar eléctricos, os fornos microondas nem os rádios-relógios despertadores. Para não falar dos vídeos ou VHF, ou das máquinas de filmar minúsculas de hoje...
As fotos não eram instantâneas e nem coloridas. Eram a branco e preto e a sua revelação demorava mais de três dias. As de cores não existiam e quando apareceram, a sua revelação era muito cara demorada.
Se nos artigos lêssemos "Made in Japan", não se considerava de má qualidade e não existia "Made in Korea", nem "Made in Taiwan", nem "Made in China".
Não se falava de "Pizza Hut" ou "McDonald's", nem de café instantâneo.

Havia casas onde se compravam coisas por 5 e 10 centavos. Os sorvetes, os bilhetes de autocarros e os refrigerantes, que se chamavam pirolitos, tudo custava 10 centavos.
No meu tempo, "erva" era algo que se cortava e não se fumava.
"Hardware" era uma ferramenta e "software" não existia.*
*-* *Fomos a última geração que acreditou que uma senhora precisava de um marido para* ter um filho* *.* *
Agora diz-me, quantos anos achas que tenho?
- Meu Deus, Avô! Mais de 200! - disse o neto.

- Não, querido. Tenho 55!!!!

PONTE SALAZAR

Momentos insólitos da nossa história

Esta ponte, de todos conhecida, é caracterizada por algo muito estranho e incomum.
Foi construída dentro do prazo e abaixo do orçamento.
Ou, melhor dizendo, não custou três vezes mais do que o previsto e não demorou o dobro do tempo a ser feita.
Com a sua construção ninguém enriqueceu subitamente.
O Ministro das Obras Públicas da altura, quando saiu do governo, não foi para presidente do conselho de administração da empresa da ponte.
Verdadeiramente, eram tempos muito estranhos!...

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

2013: Ano Europeu dos Cidadãos

Aprender deveres e distinguir bem do mal é essencial para a cidadania, diz Daniel Serrão

Daniel Serrão, antigo membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, considera que a assimilação dos direitos e deveres, a par da distinção entre bem e mal, são essenciais para o exercício da cidadania.
“Para que um indivíduo se possa tornar um cidadão, vai-lhe ser preciso aprender, e aprender bem, quais são esses direitos e deveres”, salienta em artigo publicado na edição de hoje do Semanário ECCLESIA.
No texto alusivo ao Ano Europeu dos Cidadãos, que a União Europeia assinala em 2013, o membro honorário da Academia Pontifícia para a Vida [Vaticano] frisa que a transmissão das obrigações que cabem aos cidadãos “suscita um problema ético que é o da distinção entre o que é o bem e o que é o mal”.
Para Daniel Serrão os agregados familiares e os estabelecimentos de ensino são “grandes pilares que sustentam o conceito de cidadania” nas “sociedades modernas, evoluídas e democráticas”.
“A aprendizagem da capacidade de avaliação ética das perceções faz-se na Família primeiro e completa-se depois na Escola. Deste juízo individual o jovem vai passar, pela educação, para um juízo social das suas decisões, perguntando-se: será que o que vou decidir e fazer é o melhor para o bem dos outros e da sociedade?”, aponta.
No entender do vencedor do Prémio Nacional de Saúde 2010 “a sociedade espera que os cidadãos, para o serem, respeitem os valores sociais ou de moralidade pública, pois são eles que garantem a coesão social”.
“As religiões têm, neste plano, um importante papel a desempenhar na educação para a cidadania, que é o de promover a interiorização das virtudes humanas, como suporte da vivência da cidadania pelas pessoas concretas”, acrescenta.
Referindo-se ao cristianismo o especialista realça que “a virtude pessoal tem o seu fundamento nas palavras de Cristo: vivei amando-vos uns aos outros e sereis felizes; dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”.
A capacidade de sobrepor a consciência à lei, a “indignação ética” e a “objeção de consciência” constituem para Daniel Serrão os direitos que devem ser assegurados ao cidadão.
in agência ecclesia

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

É preciso que a mensagem passe, contra os privilégios absurdos de alguns, que se estão nas tintas para a Crise (dos outros)...


«[...] O primeiro-ministro, se ainda possui alguma réstia de dignidade e de moralidade, tem de explicar por que é que os magistrados continuam a não pagar impostos sobre uma parte significativa das suas retribuições; tem de explicar por que é que recebem mais de sete mil euros por ano como subsídio de habitação; tem de explicar por que é que essa remuneração está isenta de tributação, sobretudo quando o Governo aumenta asfixiantemente os impostos sobre o trabalho e se propõe cortar mais de mil milhões de euros nos apoios sociais, nomeadamente no subsídio de desemprego, no rendimento social de inserção, nos cheques-dentista para crianças e — pasme-se — no complemento solidário para idosos, ou seja, para aquelas pessoas que já não podem deslocar-se, alimentar-se nem fazer a sua higiene pessoal.

O primeiro-ministro terá também de explicar ao país por que é que os juízes e os procuradores do STJ, do STA, do Tribunal Constitucional e do Tribunal de Contas, além de todas aquelas regalias, ainda têm o privilégio de receber ajudas de custas (de montante igual ao recebido pelos membros do Governo) por cada dia em que vão aos respetivos tribunais, ou seja, aos seus locais de trabalho.

Se o não fizer, ficaremos todos, legitimamente, a suspeitar que o primeiro-ministro só mantém esses privilégios com o fito de, com eles, tentar comprar indulgências judiciais.»
"A vida corre atrás de nós para nos roubar aquilo que em cada dia temos menos."

 
António Marinho e Pinto, Bastonário da Ordem dos Advogados: Austeridade e privilégios, no Jornal de Notícias. Excertos.

Este vídeo do Dr. Matthias Rath, impressiona com as verdades que ele desassombradamente expõe.

AQUI

Levar em consideração que este vídeo é de 13.03.2012.